Alimentos e habitação pressionam e IPC-Fipe sobe 1,44% em agosto

O grupo Alimentação exerceu o maior peso sobre o índice do mês, com alta de 2,29%, enquanto que os preços de Habitação tiveram alta de 1,50%

Redação
Compartilhe esta publicação:
Luiz Alvarez/Getty Images
Luiz Alvarez/Getty Images

De acordo com dados do Fipe, o grupo Alimentação exerceu o maior peso sobre o índice do mês, com alta de 2,29%

Acessibilidade


O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo acelerou a alta a 1,44% em agosto depois de subir 1,02% em julho, sob pressão dos custos de alimentação e habitação.

Segundo os dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulgados hoje (2), o grupo Alimentação exerceu o maior peso sobre o índice do mês, com alta de 2,29%.

LEIA TAMBÉM: Balança comercial tem superávit recorde para agosto

Os preços de Habitação vieram em seguida, com alta de 1,50% no mês de agosto.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: