McDonalds começa a aceitar bitcoin como pagamento

OpenNode confirmou que formou parcerias com a gigante do fast-food para permitir a criptomoeda.

Jemina McEvoy
Compartilhe esta publicação:
SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

O bitcoin agora pode ser usado para pagamentos online e entrega em todos os restaurantes do McDonald’s em El Salvador

Acessibilidade


Os gigantes do fast food McDonald’s e Panda Express entraram no jogo e começaram a aceitar bitcoin como forma de pagamento em El Salvador, depois que o país se tornou o primeiro a adotar a criptomoeda como moeda corrente hoje (7).

O processador de pagamentos bitcoin da Califórnia, OpenNode, confirmou à Forbes que formou parcerias com o McDonald’s e a Panda Express para permitir que eles começassem a aceitar bitcoin.

LEIA TAMBÉM: Cotações do petróleo recuam após cortes de preços da Arábia Saudita

O bitcoin agora pode ser usado para pagamentos em todos os 19 restaurantes do McDonald’s no país, bem como online e por meio do aplicativo de entrega, disse a OpenNode.

Embora estas pareçam ser as primeiras grandes empresas americanas a se ajustar à iniciativa de criptomoeda de El Salvador, o porta-voz da OpenNode, Ryan Flowers, disse que sua equipe está “integrando, atualmente, várias empresas multibilionárias com base em El Salvador”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Acabei de entrar em um McDonald’s em San Salvador para ver se poderia pagar meu café da manhã com bitcoin… esperando ouvir um não”, escreveu o jornalista especializado em criptomoeda, Aaron van Wirdum, em um tweet na manhã de hoje (7).

El Salvador se tornou hoje (7) o primeiro governo soberano a adotar o bitcoin como moeda corrente, ao lado de sua moeda existente, o dólar americano. Ele permite que os residentes do país paguem impostos e outras dívidas usando bitcoin e que as empresas ampliem suas opções de pagamento para a criptomoeda. No entanto, o proclamado “Dia do Bitcoin” de El Salvador teve um início difícil, pois o mercado de criptomoedas despencou, com o preço do bitcoin caindo de mais de US$ 52.000 para US$ 42.830, seu nível mais baixo em quase três semanas na manhã desta terça-feira. O Bitcoin se recuperou para pouco menos de US$ 46.957 por 1:45 EDT (Eastern Daylight Time), ainda 9% abaixo do dia anterior.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: