Países fecham acordo em torno de imposto corporativo global

136 países, inclusive o Brasil, aprovaram o novo acordo fiscal.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Rick Wilking/Reuters
Rick Wilking/Reuters

Imposto corporativo global deve permitir que 136 países coletem cerca de US$ 150 bilhões em novas receitas por ano

Acessibilidade


Um acordo global para assegurar que grandes companhias paguem uma taxa mínima de 15% de imposto e que torna mais difícil para elas evitar tributação foi assinado hoje (8) e aceito por 136 países, inclusive o Brasil, afirmou a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

A entidade afirmou que o acordo permitirá aos países coletarem cerca de US$ 150 bilhões em novas receitas por ano.

LEIA TAMBÉM: Forbes 400: conheça os novatos da lista de pessoas mais ricas dos EUA

Os países pretendem assinar uma convenção multilateral sobre o tributo em 2022, para que ele seja implementado em 2023, afirmou a OCDE. (Com Reuters)

REPERCUSSÃO

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, chamou o acordo global alcançado hoje (8) de vitória para as famílias norte-americanas, bem como para a comunidade empresarial internacional.

“Transformamos negociações incansáveis em décadas de maior prosperidade — tanto para os Estados Unidos quanto para o mundo. O acordo de hoje representa a conquista de uma geração para a diplomacia econômica”, disse Yellen em um comunicado.

 

Compartilhe esta publicação: