Forbes Radar: Ser Educacional, Hypera, JBS e outros destaques corporativos

Últimas notícias sobre: Ser Educacional, Hypera, JBS, Unipar, PetroRecôncavo, Mitre, Eletrobras, ConsenSys, Omie e Linker.

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (18), confira a distribuição de dividendos aprovada pela Ser Educacional, correspondente a R$ 0,123 por ação da companhia.

A Hypera também divulga assinatura de contrato com a Eurofarma, no valor de US$ 51,6 milhões, para venda do portfólio de produtos farmacêuticos isentos de prescrição na Colômbia e no México.

Veja também o investimento de US$ 100 milhões anunciado pela JBS, marcando seu ingresso no mercado de proteína cultivada.

Estes e outros destaques corporativos do dia:

Ser Educacional (SEER3)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Ser Educacional comunicou na noite de ontem, aos acionistas, a aprovação da distribuição de dividendos no valor de R$ 15,893 milhões, 30% do lucro líquido apurado no balanço, o equivalente a R$ 0,123 por ação. O pagamento será realizado no dia 10 de dezembro e terá como base a posição dos acionistas no dia 23 de novembro de 2021.

Hypera (HYPE3)

A Hypera (HYPE3) divulgou ontem (17) assinatura de contrato de US$ 51,6 milhões com a Eurofarma para a venda do portfólio de produtos farmacêuticos isentos de prescrição na Colômbia e no México. Segundo a companhia, os ativos fizeram parte da negociação recente entre a Hypera e a Sanofi. A conclusão da operação está sujeita a condições precedentes.

JBS (JBSS3)

Com investimento de US$ 100 milhões, a JBS anunciou seu ingresso no mercado de proteína cultivada, que consiste na produção de alimentos a partir de células animais e inclui o investimento de US$ 41 milhões na construção de uma nova unidade fabril na Espanha para dar escala à produção.

A empresa assinou um acordo para aquisição do controle da sociedade espanhola BioTech Foods, uma das líderes no desenvolvimento de biotecnologia para essa produção. A JBS se tornará a acionista majoritária da empresa.

Unipar (UNIP6)

A Unipar anunciou ontem (17) investimentos de R$ 100 milhões para projeto de ampliação da capacidade de produção em unidade de São André (SP). A planta deve aumentar a produção de cloro em 29 mil toneladas ao ano, e de soda cáustica em 32 mil toneladas ao ano, segundo a companhia. O início da operação está estimado para o segundo semestre de 2023. Desta forma, o Grupo Unipar aumentará sua capacidade instalada de produção, no Brasil, para 545 mil toneladas de cloro, 615 mil toneladas de soda cáustica e 755 mil toneladas de ácido clorídrico.

PetroRecôncavo (RECV3)

A PetroRecôncavo divulgou aos acionistas produção de 12.152 barris de óleo equivalente por dia em outubro, 2,3% a menos do que o produzido em setembro. Em comparação com a média do terceiro trimestre de 2021, a produção teve queda de 0,8%.

Construtora Mitre (MTRE3)

A Mitre anunciou ontem (17) uma parceria com a Lucio Empreendimentos para desenvolvimento de projetos imobiliários voltados aos públicos de média e alta rendas na cidade de São Paulo, com planos de desenvolver um valor geral de vendas (VGV) anual de 500 milhões de reais.

A parceria começa nesta quarta-feira, com um projeto com VGV de cerca de 180 milhões de reais a ser lançado em 2022. “Futuramente, as duas companhias pretendem formalizar uma parceria em joint-venture”, afirmou a Mitre.

Eletrobras (ELET6)

A Eletrobras atualizou o cronograma para a sua capitalização, prevendo agora que a operação de “follow-on” ocorra até maio do próximo ano. Antes, a companhia previa para o primeiro trimestre de 2022 a oferta de ações que deverá diluir a participação da União na empresa. Leia aqui a notícia completa.

ConsenSys

A norte-americana ConsenSys, que opera a tecnologia blockchain, levantou ontem (17) US$ 200 milhões com investidores incluindo HSBC e o fundo hedge Third Point, sendo avaliada em US$ 3,2 bilhões.

O blockchain surgiu há mais de uma década como a tecnologia por trás das criptomoedas. Desde então, investidores colocaram milhões de dólares na tecnologia e em empresas a ela relacionadas, acreditando que o blockchain transformará indústrias de finanças ao comércio. Leia aqui a notícia completa.

Omie e Linker

A plataforma de gestão (ERP) focada em micro, pequenas e médias empresas Omie anunciou ontem (17) a acordo para comprar 100% da fintech Linker em uma transação de R$ 120 milhões em dinheiro e ações.

O anúncio ocorre depois que a Omie recebeu em agosto um aporte de R$ 580 milhões em rodada de investimento liderada pelo SoftBank.

A empresa também acertou há alguns meses uma parceria com o Itaú Unibanco em que o banco oferecerá a plataforma de gestão da Omie para seus 1,5 milhão de clientes pessoa jurídica. Leia aqui a notícia completa.

Compartilhe esta publicação: