Febre do mercado, Spacs enfraquecem e derrubam negócios bilionários

No total, cerca de 17 fusões de propósito específico, avaliadas em US$ 37,2 bilhões, foram canceladas durante o segundo semestre de 2021.

Jemima McEvoy
Compartilhe esta publicação:
Tim Warner/Getty Images
Tim Warner/Getty Images

As Spacs se tornaram populares no início da pandemia de Covid-19 como uma alternativa rápida e simplificada aos IPOs tradicionais. Na foto, o bilionário Tilman Fertitta, da Fertitta Entertainment

Acessibilidade


Especialistas há muito duvidam da durabilidade do boom das Spac (Special Purpose Acquisition Company, inglês para Empresa de Aquisição de Propósito Específico), em que centenas de empresas levantaram dezenas de bilhões de dólares em seus IPOs. O frenesi esfriou ao longo do ano, à medida que muitas empresas viram suas ações caírem após tornarem-se públicas. Agora, uma nova tendência está surgindo: um número crescente de negócios Spac estão entrando em colapso antes que a empresa listada se funda com seu alvo de aquisição.

A onda de cancelamentos do final de 2021 inclui a fusão planejada da Fertitta Entertainment – a empresa-mãe da rede de cassinos Golden Nugget, do restaurante Landry’s e outros ativos de propriedade do bilionário Tilman Fertitta  com a “firma de cheque em branco” Fast Acquisition Corp. BBQGuys, a varejista online de churrasqueiras apoiada pelos gigantes da NFL Eli e Payton Manning; a fintech de back office Apex Fintech; e a plataforma de software em nuvem ServiceMax.

Ao todo, cerca de 17 fusões Spac, avaliadas em US$ 37,2 bilhões, foram canceladas durante o segundo semestre de 2021, em comparação com quatro no valor de US$ 720 milhões durante os seis meses anteriores, de acordo com dados fornecidos à Forbes pela empresa de dados financeiros Dealogic.

Apenas sete acordos Spac foram encerrados em 2020. Vários outros foram adiados para 2022, um sinal de que eles podem ser cancelados novamente, diz Jay Ritter, professor da Universidade da Flórida especializado em IPOs. Entre as empresas com fusões em andamento estão a plataforma israelense de comércio eToro e a start up de aluguel de curto prazo Sonder, que rebaixou sua estimativa de avaliação em novembro de US$ 2,2 bilhões para US$ 1,925 bilhão. (Ambas as empresas informam à Forbes que estão planejando concluir suas ofertas públicas.)

As Spacs se tornaram extremamente populares no início da pandemia de Covid-19 como uma alternativa relativamente rápida e simplificada aos IPOs tradicionais. O número de empresas privadas que escolheram essa opção aumentou quase dez vezes entre 2019 e 2021, quando houve mais de 600 IPOs por Spac, de acordo com a empresa de pesquisas SPAC Analytics. (A Forbes Media anunciou planos de se tornar pública via Spac em agosto).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O entusiasmo por essas empresas disparou – atingindo um pico em fevereiro de 2021, com um recorde mensal de US$ 32 bilhões arrecadados por 90 Spacs – mas está em declínio acentuado desde então. O banco de investimento Renaissance Capital observou em sua revisão anual que 61% dos US$ 144 bilhões levantados pelas Spacs neste ano foram acumulados durante o primeiro trimestre.

Especialistas atribuem o aumento nos cancelamentos das Spacs a um setor que caminha em direção ao equilíbrio. “Tanto os potenciais investidores do PIPE (investimento privado em ações públicas, na sigla em inglês) quanto os do mercado público estão dizendo que, historicamente, os retornos da Spac após as fusões têm ficado abaixo do mercado”, explica Ritter. Como o financiamento institucional é mais difícil de obter e os investidores públicos estão despejando ações implacavelmente (as taxas de resgate de acionistas aumentaram de 20% para 50% em 2021), algumas Spacs não conseguem dinheiro suficiente para atender aos requisitos de seus negócios.

Também há o aumento do escrutínio regulatório da Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês), que continua a ameaçar indicando regras mais rígidas para as empresas de cheque em branco.

Mike Stegemoller, professor de finanças e banking da Baylor University, diz que a SEC está demorando mais para processar as fusões, prejudicando uma das principais razões que tornava as Spacs vantajosas para empresas privadas. De fato, duas empresas disseram à Forbes que atrasos na agência tiveram um papel no encerramento de seus planos de Spac. A SEC não respondeu a um pedido de comentário.

Essas mudanças nas condições do mercado transferiram o poder para as empresas privadas, que são demandadas cada vez mais. Mais de 570 Spacs esperam atualmente as chamadas “empresas-alvo” para abrir o capital, de acordo com o SPAC Analytics. “Para simplificar, há muito dinheiro perseguindo negócios”, diz Ritter. Se os termos mudarem ou as circunstâncias das empresas operacionais melhorarem, as empresas-alvo podem ter melhores opções se quiserem desistir.

Stegemoller prevê que IPOs quebrados se tornarão um sintoma mais potente de um mercado em transição. “Acho que o que veremos é essa bifurcação no mercado, onde você vê patrocinadores Spac de alta qualidade e de baixa qualidade”, diz ele. “E acho que os IPOs em Spac que ocorrerem no futuro serão de qualidade superior.”

Getty Images
Getty Images

O acordo entre a varejista online de churrasqueiras BBQGuys e a Velocity Acquisition Corp. caiu em 10 de novembro

Aqui estão as fusões Spac de alto perfil canceladas nas últimas semanas:

Bright Machines

A fusão Spac da empresa de software e robótica Bright Machines, com sede na Califórnia, planejada para janeiro de 2022, foi encerrada em 13 de dezembro. A Bright Machines anunciou em maio seu plano de fusão à empresa de cheque em branco das Ilhas Cayman SCVX, em um negócio avaliado em US$ 1,6 bilhão. As empresas citaram as “condições de mercado” como motivo para anular o acordo e não responderam às perguntas da Forbes.

Fertitta Entertainment

A controladora da Golden Nugget e a firma de cheque em branco Fast Acquisition Corp. anunciaram, em 10 de dezembro, que chegaram a um entendimento mútuo para encerrar seu acordo de fusão de US$ 8,6 bilhões e fornecer aos acionistas até US$ 33 milhões em pagamentos adiantados e diferidos. Uma fonte próxima à Fertitta Entertainment disse à Forbes que o fundador Tilman Fertitta tinha dúvidas sobre a demora “excessivamente longa” para a transação passar pela SEC e decidiu que era “melhor permanecer uma empresa 100% privada”. A Fast inicialmente negou o pedido de Fertitta para desistir do negócio, que foi fechado em fevereiro, argumentando que a empresa havia causado atrasos ao não fornecer demonstrações financeiras.

ServiceMax

ServiceMax, um vendedor de software baseado em nuvem voltado para trabalhadores de serviço de campo, estava programado para se fundir com a Pathfinder Acquisition Corp. antes de o negócio ser cancelado em 6 de dezembro. A fusão anunciada pela primeira vez em julho levou a ServiceMax a uma avaliação de cerca de US$ 1,4 bilhão. No que descreveram como uma “decisão mútua”, as duas empresas citaram “condições de mercado desfavoráveis” e disseram que não pagarão nenhuma taxa adicional de rescisão. Nenhuma das empresas respondeu aos pedidos de comentários da Forbes.

Apex Fintech Solutions

A fusão da Apex Fintech Solutions com a Northern Star Investment Corp. II, um negócio anunciado em fevereiro e avaliado em cerca de US$ 4,7 bilhões, foi declarada morta em 1º de dezembro, “apesar dos esforços”. Um porta-voz da Apex, empresa responsável pela tecnologia de plataformas de negociação móvel e bancos online, compartilhou com a Forbes o arquivamento da SEC e destacou que a empresa está indo bem financeiramente. (A Apex Fintech foi fundada pela trader e empresária de longa data Jenny Just).

Valo Health

A empresa de biotecnologia Valo Health, com sede em Boston, e a Khosla Ventures Acquisition Co., do bilionário Vinod Khosla, desistiram em 15 de novembro de sua fusão. Esperava-se que o negócio levasse a Valo Health, de três anos e que usa inteligência artificial e análise de dados para ajudar com o desenvolvimento de medicamentos, ao valor de cerca de US$ 2,8 bilhões. As empresas disseram que cancelaram por causa das “atuais condições de mercado, principalmente na área de biotecnologia”.

Wynn Interactive

A Wynn Resorts e a Spac Austerlitz Acquisition Corp, apoiada pelo bilionário Bill Foley, cancelaram os planos de tornar pública a subsidiária de apostas online da operadora de cassino em 10 de novembro. A fusão, originalmente anunciada em maio, levou a avaliação da Wynn Interactive a US$ 3,2 bilhões. O CEO Craig Billings disse que, por causa do “elevado investimento em marketing e promoção na indústria de apostas esportivas”, a Wynn Interactive está “direcionando nossos esforços de aquisição de usuários para uma estratégia mais voltada ao objetivo [retorno sobre o investimento]”.

BBQGuys

O acordo Spac de US$ 963 milhões entre a varejista online de churrasqueiras BBQGuys e a Velocity Acquisition Corp. caiu em 10 de novembro. A decisão foi descrita como mútua em um comunicado das duas empresas, mas ligada a “fatores da cadeia de suprimentos que estão afetando os resultados dos negócios da BBQGuys e o momento de fechamento da transação.” De acordo com um arquivamento da SEC, a BBQGuys tem de pagar à Velocity Acquisition Corp. uma taxa de rescisão de US$ 1,4 milhão.

PlusAI Corp.

A provedora de direção autônoma PlusAI Corp. e a sua parceira de cheque em branco Hennessy Capital Investment Corp. V desistiram de seu acordo de fusão de US$ 3,3 bilhões em 8 de novembro. Eles culparam “as novidades no ambiente regulatório fora dos Estados Unidos” – provavelmente uma referência à repressão da China às empresas de tecnologia. A PlusAI, sediada na Califórnia, possui escritórios de pesquisa e desenvolvimento na China e uma parceria com um dos maiores fabricantes de caminhões do país para desenvolver caminhões autônomos. PlusAI e Hennessy não responderam aos pedidos de comentários.

Compartilhe esta publicação: