JBS e Marfrig caem após Bradesco BBI cortar recomendação por redução de margens nos EUA

Corte é motivado pela deterioração das margens do setor nos Estados Unidos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Corte de recomendação ocorre, pois as margens de carne bovina nos EUA estão se deteriorando mais rápido

Acessibilidade


As ações da JBS e da Marfrig caíam hoje (3) na B3, após o Bradesco BBI rebaixar a recomendação para os papéis de ambas por conta da deterioração das margens do setor nos Estados Unidos.

Segundo o analista do banco Leandro Fontanesi, as margens de carne bovina nos EUA, onde as duas empresas têm forte presença de receita, estão se deteriorando mais rápido do que o esperado. Ele citou em relatório que uma redução na oferta de gado no próximo ano deve elevar ainda mais os custos dos frigoríficos.

LEIA TAMBÉM: Ação global inédita une empresas do agro brasileiro em projeto de descarbonização

As recomendações para as ações de JBS e Marfrig foram cortadas de ‘outperform’ para ‘neutro’.

Projetando margens mais conversadoras, o analista reduziu suas estimativas para o lucro líquido da JBS em 2022 de cerca de R$ 17,2 bilhões, para R$ 13,1 bilhões, enquanto para a Marfrig a nova projeção é de R$ 1,9 bilhão, contra R$ 2,3 bilhões anteriormente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O preço-alvo da JBS foi reduzido para de R$ 45 para R$ 36, e o da Marfrig de R$ 30 para R$ 23.

Por volta de 14h13, a ação da JBS caía 3,5%, a R$ 33,87, e a da Marfrig cedia 6,2%, para R$ 20,77. Os dois papéis eram as principais influências negativas para o Ibovespa, que subia 0,34%, além de serem as duas maiores quedas em percentual.

Segundo Fontanesi, com a pandemia os frigoríficos fecharam unidades e os abates caíram, aumentando estoques de gado e reduzindo os custos das empresas. Ao mesmo tempo, a oferta de carne recuou, aumentando os preços ao consumidor. Isso fez as margens de lucro das empresas aumentarem, valorizando as ações. Com a absorção desses efeitos, à medida que a pandemia vai sendo contornada, as margens voltaram a recuar.

O papel da JBS subia cerca de 56,9% no ano, e o da Marfrig apontava alta de 53,5%, contra queda de 11,7% do Ibovespa. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: