Conheça os YouTubers dos EUA mais bem pagos de 2021

Juntas, as celebridades que lideram o ranking da Forbes ganharam cerca de US$ 300 milhões em 2021, 40% a mais do que no ano anterior.

Abram Brown e Abigail Freeman
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Jimmy Donaldson, conhecido como MrBeast, lidera o ranking da Forbes dos YouTubers mais bem pagos dos EUA

Acessibilidade


Com um nome como MrBeast, talvez fosse inevitável que ele se tornasse tão grande quanto se tornou. O jovem de 23 anos ganhou US$ 54 milhões em 2021 – a maior quantia já recebida por um YouTuber – e seus vídeos somaram 10 bilhões de visualizações, o dobro do ano anterior.

O que as pessoas gostam tanto? Bem, a internet adora assistir a desafios, e MrBeast os oferece aos montes. No ano passado, ele passou 50 horas enterrado vivo, ofereceu US$ 10 mil para quem topasse se sentar em uma banheira de cobras e realizou sua própria versão de “Round 6”, da Netflix, que contou com réplicas dos sets da série.

Pela primeira vez, MrBeast lidera nossa lista dos YouTubers mais bem pagos, o que provavelmente lhe rende um lugar entre os artistas mais bem pagos do mundo. Na verdade, os US$ 54 milhões que recebeu o colocariam no Top 40 da última edição do Celebrity 100, um ranking da Forbes que reúne das estrelas mais bem pagas em todo o mundo do entretenimento. Com esse valor, MrBeast superaria nomes como Billie Eilish, Kim Kardashian, Angelina Jolie e até o grupo de k-pop BTS.

Os dois YouTubers que ficaram logo atrás dele – Jake Paul (US$ 45 milhões) e Markiplier (US$ 38 milhões) – também teriam entrado no Celebrity 100, já que o valor de corte do ranking deste ano foi de US$ 35 milhões.

Juntos, os YouTubers ganharam cerca de US$ 300 milhões em 2021 – outro recorde – 40% a mais do que no ano anterior. O crescimento foi impulsionado principalmente pelo aumento das visualizações em seus canais e pela receita publicitária que eles geram a partir desses vídeos. Hoje, mais pessoas do que nunca estão no YouTube: a plataforma tem cerca de 2 bilhões de usuários, um aumento de 40% em cinco anos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Cerca de metade dos ganhos vem das receitas de anúncios. Para aumentar ainda mais o faturamento, todas essas estrelas têm linhas de mercadorias e produzem conteúdo também para outras plataformas, como Twitch, Snapchat e Facebook, além de podcasts e NFTs. Alguns assinaram acordos lucrativos com a Spotter, uma startup de Los Angeles que compra os direitos de vídeos antigos que estão disponíveis no YouTube.

Os contracheques robustos deixam uma coisa bem clara: está ficando cada vez mais difícil distinguir uma estrela digital de uma estrela do primeiro escalão de Hollywood.

1. MrBeast (Jimmy Donaldson)

Graças ao aumento nas visualizações de seus vídeos, seu salário de 2021 é quase o dobro do que o YouTuber mais bem pago de 2020 recebeu – Ryan Kaj embolsou US$ 29,5 milhões naquele ano, mas ocupa a sétima posição nesta edição do ranking.

Outro projeto de destaque do ano: MrBeast Burger, um aplicativo que permite que os fãs peçam refeições da marca MrBeast oferecidos por 1.600 restaurantes parceiros em todo os EUA.

MrBeast fica responsável pelo o marketing e promove os hambúrgueres para seus quase 90 milhões de assinantes do YouTube. Ele e os restaurantes dividem os lucros dos pedidos. Até agora, a operação já vendeu cincomilhões de sanduíches.

2. Jake Paul

Olha quem está de volta: Paul retorna à lista – ele apareceu no ranking pela última vez em 2018, quando recebeu US$ 21,5 milhões – em grande parte graças a seus ganhos com o boxe. Ele participou de três lutas bastante divulgadas no ano passado contra lutadores de MMA: uma com Ben Askren e duas com Tyron Woodley (Paul ganhou todas).

De muitas maneiras, o boxe, um esporte tradicionalmente repleto de estrelas controversas, é um campo onde Paul naturalmente se sai bem, uma vez que sua história é marcada por uma série de polêmicas.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Jake Paul se reinventou como estrela do boxe após a repercussãoo negativa de um vídeo publicado por seu irmão, Logan, em 2017

Ele era um dos nomes mais populares do YouTube até que seu irmão, Logan, postou um vídeo em dezembro de 2017 filmado em uma floresta japonesa famosa por ser um local onde as pessoas cometem suicídio. Os fãs o odiaram – considerando-o claramente de mau gosto – e a reação atingiu os dois irmãos. Eles perderam patrocinadores e o YouTube os desmonetizou.

Agora, os dois voltaram a lucrar com os anúncios do YouTube, mas Jake publica com menos frequência do que antes e usa a plataforma principalmente para divulgar sua carreira no boxe, que agora responde por quase 90% de seus ganhos.

3. Markiplier (Mark Edward Fischbach)

Poucas estrelas de mídia social promovem mercadorias como Markiplier, que registrou fortes vendas de camisetas, moletons e outros itens vinculados à sua série Unus Annus, a principal razão pela qual seus ganhos quase dobraram em relação à edição anterior do ranking.

Ethan Pines/Forbes
Ethan Pines/Forbes

Markiplier aposta em uma carreira na TV

A série Unus Annus foi uma colaboração com o colega YouTuber Ethan Nestor-Darling e seus vídeos foram publicados no canal de Markiplier no YouTube a partir de 2019. Um ano depois, ele excluiu deliberadamente todos eles.

No futuro, Markiplier quer se relançar como uma estrela da TV. Em 2021, ele filmou uma adaptação de The Edge of Sleep, um thriller pós-apocalíptico que ele dramatizou inicialmente como um podcast em 2019. O projeto de TV ainda precisa de um comprador, e ele espera vender a série para uma empresa como a Netflix ou o Hulu ainda este ano.

Markiplier continua sendo popular no YouTube (são 31 milhões de assinantes), tendo primeiro consolidado sua fama gravando a si mesmo jogando videogames como Five Nights at Freddy’s, um jogo sobre uma pizzaria assombrada.

4. Rhett e Link

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Rhett James McLaughlin e Charles Lincoln Neal III, conhecidos como Rhett & Link

O que começou com um talk-show diário nerd, o Good Mythical Morning, tornou-se uma espécie de império com spin-offs e extensões de marca, aumentando suas visualizações e ganhos no YouTube.

Um dos esforços de maior sucesso da dupla é a Mythical Kitchen, uma série de culinária com um terceiro apresentador, Josh Scherer. O programa, lançado há dois anos, tem 1,8 milhão de inscritos no YouTube. Outra iniciativa é o fundo Mythical Accelerator, por meio do qual pretendem investir US$ 5 milhões em outros YouTubers. Eles fizeram o primeiro aporte em 2021, para Jarvis Johnson, mas a quantia não foi revelada.

Em outubro, a dupla atendeu a um pedido de longa data dos fãs e abandonaram seus conteúdos do tipo “para toda a família”. Eles apresentaram uma transmissão ao vivo de duas horas restrito para maiores de 18 anos, um evento para o qual venderam 70 mil ingressos por até US$ 50 cada.

5. Unspeakable (Nathan Graham)

Unspeakable não consegue parar de falar sobre Minecraft, o videogame pixelado que é um fenômeno de popularidade. Mais de 20 milhões de pessoas seguem seus quatro canais do YouTube, onde ele publica vídeos de si mesmo jogando Minecraft e outros jogos. Em outras gravações, ele faz coisas como encher uma sala com jacarés vivos.

Nascido em Houston como Nathan Graham, ele foi uma presença constante no YouTube durante a última década.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Nathan Graham, dono do canal Unspeakable

No ano passado, Unspeakable vendeu seu catálogo de vídeos do YouTube para a Spotter, apostando que ele poderia usar a quantia para expandir seus negócios mais rapidamente, em vez de esperar que os vídeos acumulem receita publicitária. A Spotter é agora um dos maiores proprietários independentes de conteúdo do YouTube e tem fechado vários negócios como o do catálogo do Unspeakable nos últimos anos.

6. Nastya

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Nastya, de sete anos, emigrou da Rússia com seus pais

Nastya também fez um acordo com a Spotter no ano passado, vendendo os direitos de seus vídeos antigos do YouTube por uma gorda quantia, mas manteve os direitos de quaisquer novos vídeos que publique no futuro.

A menina de sete anos que emigrou da Rússia com seus pais atraiu 87,5 milhões de assinantes para seu canal Like Nastya, onde ela narra episódios prosaicos de sua vida.. Os principais sucessos de 2021 incluem vídeos sobre como decorar cupcakes de Halloween e sobre passar tempo com seus melhores amigos, Evelyn e Adrian.)

Junto com o dinheiro do Spotter, ela e seus empresários criaram outras extensões de marca, incluindo uma linha de mercadorias e uma coleção de NFTs.

7. Ryan Kaji

Ryan começou no YouTube com a tenra idade de 4 anos avaliando e testando brinquedos. Agora, com dez anos, seus pais e empresários – entre eles o ex-executivo da Disney Chris Williams – estão cada vez mais focados em manter sua marca viva à medida que ele cresce.

Para isso, eles apostam nos personagens animados que co-estrelam com Ryan. Eles fizeram algum progresso. Um desses personagens, Red Titan, um super-herói infantil com uma capa vermelha e alguma semelhança física com Ryan, tornou-se conhecido o suficiente para aparecer como um balão do Desfile do Dia de Ação de Graças da Macy’s nos últimos dois anos.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Ryan começou no YouTube com apenas quatro anos de idade

Por enquanto, seu principal canal no YouTube, Ryan’s World, mantém 31 milhões de assinantes e uma enorme linha de mercadorias e brinquedos de marca vendidos em grandes varejistas como Target e Walmart.

8. Dude Perfect

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

O quinteto por trás do canal Dude Perfect: Coby Cotton, Tyler Toney, Cody Jones, Garrett Hilbert e Cory Cotton

Se parece perigoso para você, é ouro para este quinteto de comédia composto pelos gêmeos Coby e Cory Cotton, Garrett Hilbert, Cody Jones e Tyler Toney. Seus vídeos estão cheios de coisas como alguém levantando 180 kg debaixo d’água e andando sobre as asas de um avião no meio do voo.

O que é melhor do que assistir a essas peripécias online? Vê-los de perto e pessoalmente: o grupo fará sua terceira turnê ao vivo neste ano em 24 cidades. E para quem ficou em casa, Dude Perfect publicou no ano passado “101 Tricks, Tips, and Cool Stuff”, um livro de 250 páginas cheio de fotos e instruções para reproduzir os feitos do grupo.

9. Logan Paul

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Assim como seu irm”ao Jake, Logan tem construído uma nova carreira no boxe

Assim como seu irmão Jake, Logan volta a esta lista depois que um escândalo de 2017. E como Jake, Logan se tornou um boxeador. Ele lutou em junho passado contra o ex-campeão mundial Floyd Mayweather – por ser umaluta de exibição, não houve vencedor oficial.

Enquanto Logan continua a reabilitar sua imagem, ele lançou um dos primeiros NFTs de celebridades, o que lhe rendeu US$ 5 milhões em fevereiro passado. Seu podcast, Impaulsive, recebeu mais de 100 milhões de visualizações no YouTube no ano passado.

10. Preston Arsement

Preston administra vários canais no YouTube – o nome do mais popular deles, PrestonPlayz, diz tudo o que você realmente precisa saber sobre ele: o cara joga muitos videogames, principalmente Minecraft.

Quase 12 milhões de pessoas estão inscritas no canal, que foi lançado há quatro anos. Preston tem feito um bom trabalho para mantê-lo atual: em um de seus vídeos mais recentes, ele construiu uma versão jogável dos desafios da série Round 6 no Minecraft.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Preston Arsement tem quase 12 milhões de inscritos no YouTube

Compartilhe esta publicação: