EUA divulgam plano de US$ 5 bilhões para financiar rede de recarga de veículos elétricos

Dinheiro será usado para construir milhares de estações de carregamento de carros eletrificados até 2027.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Michael Fousert/Unsplash
Michael Fousert/Unsplash

Governo norte-americano quer colocar pontos de recarga de veículos elétricos a cada 80 km das rodovias interestaduais

Acessibilidade


O governo dos Estados Unidos lançou ontem (10) plano de quase US$ 5 bilhões para construção de milhares de estações de recarga de bateria de veículos elétricos nos próximos cinco anos.

O Congresso norte-americano aprovou em novembro o financiamento aos Estados como parte de um projeto de infraestrutura de US$ 1 trilhão. O governo federal disponibilizará US$ 615 milhões em 2022, mas os Estados devem primeiro apresentar planos e obter aprovação de Washington para a verba.

VEJA TAMBÉM: Carros elétricos no Brasil: pontos de recarga das principais marcas

Até 2030, o presidente dos EUA, Joe Biden, quer que 50% de todos os novos veículos vendidos no país sejam elétricos ou híbridos plug-in. O governo também quer a instalação de 500.000 novas estações de carregamento de veículos elétricos.

O governo norte-americano disse que os Estados devem primeiro priorizar os investimentos ao longo das rodovias interestaduais. As estações deverão ter pelo menos quatro saídas de energia para serem capazes de recarregar simultaneamente quatro veículos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A expectativa é a instalação de infraestruturas de carregamento de baterias a cada 80 quilômetros ao longo das rodovias interestaduais.

A Casa Branca sancionou a legislação paralisada no Congresso para aumentar os atuais créditos fiscais de US$ 7.500 para veículos elétricos para até US$ 12.500, desde que sejam produzidos nos EUA. Créditos de até US$ 4.000 para veículos elétricos usados também fazem parte do plano.

Compartilhe esta publicação: