Vagas de emprego em aberto nos EUA aumentam em dezembro, mas pedidos de demissão recuam

Postos não preenchidos chegaram a 10,9 milhões em dezembro.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mike Blake/Reuters
Mike Blake/Reuters

Postos não preenchidos chegaram a 10,9 milhões em dezembro

Acessibilidade


As vagas de emprego em aberto nos Estados Unidos aumentaram para níveis quase recordes em dezembro, sugerindo que uma desaceleração no crescimento do emprego no fim do ano passado foi em grande parte resultado da escassez de trabalhadores.

Os postos não preenchidos, uma medida da demanda por mão de obra, aumentaram em 150 mil, para 10,9 milhões no último dia de dezembro, não muito longe do recorde de 11,098 milhões alcançado em julho, informou o Departamento do Trabalho hoje (1) em seu relatório mensal Jolts. Economistas consultados pela Reuters previam 10,3 milhões de vagas.

LEIA TAMBÉM: Gastos com construção nos EUA ficam abaixo do esperado em dezembro

A taxa de vagas em aberto ficou inalterada em 6,8%. As contratações caíram em 333 mil, para 6,3 milhões, com a taxa mostrando pouca alteração e ficando em 4,2%.

O relatório Jolts também mostrou que o número de pessoas que deixaram seus empregos voluntariamente diminuiu em 161 mil em dezembro, para uma cifra ainda elevada de 4,3 milhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O governo informou no mês passado criação líquida de 199 mil empregos em dezembro, menor número em um ano.

Compartilhe esta publicação: