Biden anuncia proibição dos EUA a importações de petróleo russo

Embora os EUA não sejam um dos principais compradores do país, seus aliados ficam sob pressão para afastar suas economias da energia russa..

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Kevin Lamarque
REUTERS/Kevin Lamarque

O site noticioso Politico informou que o Reino Unido seguiria o exemplo do presidente norte-americano, Joe Biden.

Acessibilidade


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou hoje (8) uma proibição às importações de petróleo e outras fontes de energia da Rússia, aumentando uma campanha de pressão sobre Moscou em retaliação à invasão da Ucrânia.

Embora os EUA não sejam um dos principais compradores do país, seus aliados provavelmente vão ficar sob pressão para afastar suas economias da energia russa. O site noticioso Politico informou que o Reino Unido seguiria o exemplo.

Os preços do petróleo Brent aceleraram a alta para acima de US$ 130 por barril, com investidores permanecendo cautelosos.

“Os preços mais altos do petróleo significam menos gastos discricionários, o que significa menos potencial de lucros para as empresas. Não é uma coisa boa para consumidores ou empresas”, disse Robert Pavlik, gestor sênior de portfólio da Dakota Wealth em Fairfield, Connecticut.

A alta dos preços do petróleo segue impulsionando temores de inflação e estagnação econômica e levando à cautela nos mercados globais.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Shell anuncia que vai parar de comprar petróleo e gás da Rússia

Petrobras vai na contramão da cotação do petróleo e recua mais de 5%

Compartilhe esta publicação: