Governo autoriza linha de crédito emergencial para empreendimentos na área da Sudene

Empreendimentos afetados por excesso de chuvas terão financiamento de R$ 100 mil para capital de giro, e R$ 200 mil para investimentos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Adrian Mel/Getty Images
Adrian Mel/Getty Images

O CMN também instituiu uma linha emergencial de crédito para atender a microempreendedores urbanos, com limite de R$ 21 mil

Acessibilidade


O Conselho Monetário Nacional aprovou hoje (9) uma linha de crédito emergencial com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para empreendimentos não rurais localizados em municípios afetados por excesso de chuvas.

A medida vale apenas para áreas localizadas em regiões de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Os limites de financiamento por beneficiário serão de R$ 100 mil para capital de giro, e R$ 200 mil para investimentos, com custo de 3,5% ou 5% ao ano, a depender do tamanho da empresa.

O CMN também instituiu uma linha emergencial de crédito para atender a microempreendedores urbanos, com limite de R$ 21 mil. O custo será de 3,5% ao ano.

Leia mais: Governo define condições para liberação de crédito a cafeicultores atingidos por geadas

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em nota, o Ministério da Economia afirmou que o impacto primário negativo gerado pelas novas linhas vai ser compensado por uma nova metodologia de cálculo dos encargos financeiros incidentes sobre operações de crédito não rural com recursos dos fundos constitucionais de financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Compartilhe esta publicação: