Moeda russa desaba mais de 20% na semana por causa de sanções

O rublo encerrou a semana a 115 por dólar em Moscou, ante 83 por dólar na sexta-feira passada.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O rublo encerrou em queda com a economia russa sob pressão das sanções em resposta à invasão da Ucrânia

Acessibilidade


O rublo encerrou a semana em queda superior a 20% em relação ao dólar e ao euro nas negociações em Moscou hoje (4), com a economia russa sob pressão das sanções que visam isolar a Rússia em resposta à invasão da Ucrânia.

O rublo encerrou a semana a 115 por dólar em Moscou, ante 83 por dólar na sexta-feira passada, embora tenha se valorizado 1% hoje sobre ontem (3). Contra o euro, fechou pouco abaixo de 119 por euro, ante 93 por euro no fim da semana passada. A moeda atingiu mínima recorde em relação à divisa norte-americana ontem e ao euro hoje.

“Os ativos russos estão sendo destruídos em valor”, disse Cristian Maggio, chefe de estratégia de portfólio da TD Securities.

O CDS de cinco anos da Rússia — uma medida do custo de proteção contra um calote da dívida– ficou em 1.565 pontos-base, alta em relação aos 1.412 pontos-base de ontem, mas ainda a alguma distância do recorde de 1.973 pontos-base da segunda-feira (28), mostraram dados da IHS Markit.

O pregão na Bolsa de Moscou permaneceu praticamente fechado hoje, quinto dia de restrições impostas pelo banco central russo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em operações no mercado à vista fora da Rússia, o rublo desabava 10,4%, a 121,033 por dólar, no meio da tarde em Nova York, depois de bater uma mínima recorde de 122,033 por dólar. As ofertas de compra e venda estavam entre 120 e 128 por dólar, o que operadores caracterizaram como sinal de evaporação da liquidez.

Na semana, o rublo caía 30,7%, aprofundando a baixa em 2022 para 36,2%.

Compartilhe esta publicação: