Rublo russo se afasta de mínimas, mas segue em queda após rebaixamentos de nota de crédito

Os mercados financeiros da Rússia foram abalados pelas sanções impostas por causa da invasão da Ucrânia.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O rublo russo ficou estável no fim do pregão na Bolsa de Moscou, a 106,01 por dólar, depois de atingir uma mínima histórica

Acessibilidade


O rublo russo reduziu parte das perdas depois de cair para novas mínimas recordes em relação ao dólar e ao euro hoje (3), quando Fitch e Moody’s rebaixaram a dívida soberana da Rússia para o status especulativo, com medidas adotadas pelas autoridades financeiras russas não conseguindo evitar a queda da moeda.

O rublo ficou estável no fim do pregão na Bolsa de Moscou, a 106,01 por dólar, depois de atingir uma mínima histórica de 118,35 por dólar em uma sessão de pouca liquidez e muita volatilidade. O dólar hoje fechou a R$5,0260.

O rublo caiu 1,9%, para 117,6 por euro, na Bolsa de Moscou, depois de ultrapassar 125 por euro pela primeira vez. O euro fechou a R$5,5561.

No mercado offshore, às 16h27 (de Brasília), o rublo despencava cerca de 11%, a 108,3950 por dólar, e caía cerca de 10%, a 119,4375 por euro.

A queda do rublo continuou mesmo depois de o banco central russo impor uma taxa de 30% sobre as compras de moeda estrangeira por pessoas físicas em casas de câmbio — medida que os corretores disseram parecer destinada a conter a demanda por dólares.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os mercados financeiros da Rússia foram abalados pelas sanções impostas por causa da invasão da Ucrânia, o maior ataque a um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

Os swaps de crédito de cinco anos da Rússia, que investidores usam para se proteger contra risco de calote da dívida do país, caíram para 1.250 pontos-base hoje, ante fechamento de 1.321 pontos-base ontem (2), mas os indicadores de volatilidade implícita do rublo subiram para novos recordes.

Compartilhe esta publicação: