Sistema Swift diz estar esperando lista de bancos russos para cortá-los

Alguns bancos russos serão removidos do sistema internacional Swift para atrapalhar a capacidade deles de operar globalmente.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Os bancos usam o Swift, com sede na Bélgica, para enviar milhões de instruções diariamente, dando suporte a trilhões de dólares em pagamentos anuais para sustentar o comércio internacional

Acessibilidade


O Swift disse hoje (1) estar esperando informações sobre quais bancos as autoridades querem que sejam desconectados do seu sistema global de mensagens financeiras como sanção em resposta à invasão da Rússia à Ucrânia.

União Europeia, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Canadá e Reino Unido concordaram no sábado que alguns bancos russos serão removidos do Swift para atrapalhar a capacidade deles de operar globalmente.

“Sempre cumpriremos leis de sanções aplicáveis”, disse o Swift, em um comunicado. “Estamos conversando com essas autoridades para entender quais entidades serão submetidas a essas novas medidas e vamos desconectá-las assim que recebermos instruções legais para fazê-lo.”

Os bancos usam o Swift, com sede na Bélgica, para enviar milhões de instruções diariamente, dando suporte a trilhões de dólares em pagamentos anuais para sustentar o comércio internacional.

O Conselho dos Estados da UE, que deve publicar uma lista dos bancos afetados, não comentou imediatamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O sistema financeiro mundial está cortando laços com a Rússia e seus bancos para impedir que empresas russas levantem fundos em mercados estrangeiros.

Leia mais:

União Europeia impõe sanções a bilionários russos

Bilionários russos pedem fim de guerra na Ucrânia

Bilionário russo Roman Abramovich entrega administração do Chelsea

Compartilhe esta publicação: