Adani, da Índia, supera Buffett e se torna 5ª pessoa mais rica do mundo

A Forbes estima que Adani, de 59 anos, tinha um patrimônio líquido de US$ 123,7 bilhões (R$ 593,59 bilhões), no fechamento do mercado de ontem (22).

Chase Peterson-Withorn
Compartilhe esta publicação:
Imagem/Divulgação
Imagem/Divulgação

Gautama Adani

Acessibilidade


A incrível ascensão de Gautam Adani continua. O magnata indiano da infraestrutura se tornou o bilionário asiático mais rico da história (em termos de dólares) no início deste mês – e ele continuou subindo. Adani já ultrapassou Warren Buffett e se tornou a 5ª pessoa mais rica do mundo.

A Forbes estima que Adani, de 59 anos, tenha um patrimônio líquido de US$ 123,7 bilhões (R$ 593,59 bilhões), no fechamento do mercado de ontem (22), superando a fortuna de US$ 121,7 bilhões (R$ 583,99 bilhões) de Buffett, de 91 anos.

Leia mais: Os bilionários de 2022

Adani é o fundador e presidente do Adani Group, um porto e conglomerado de energia com seis empresas de capital aberto na Índia. As ações de cada um desses negócios aumentaram entre 19% e 195% este ano, já que Adani liderou uma expansão agressiva em energia renovável, mídia, aeroportos e muito mais. No início deste mês, a International Holding Co. de Abu Dhabi, administrada pelo irmão do príncipe herdeiro dos Emirados Árabes Unidos, investiu US$ 2 bilhões (R$ 9,6 bilhões) em três das empresas de Adani focadas em energia verde. Ele disse que quer se tornar o maior produtor mundial de energia verde, com o objetivo de investir até US$ 70 bilhões (R$ 335,90 bilhões) em projetos de energia renovável.

Filho de um comerciante têxtil, Adani abandonou a faculdade e, em 1988, abriu uma empresa de exportação de commodities. Em 2008, ele se tornou um bilionário, entrando na lista da Forbes pela primeira vez, com uma fortuna estimada em US$ 9,3 bilhões (R$ 44,63 bilhões). Sua fortuna realmente começou a decolar no início da pandemia de Covid-19, depois de expandir seu império com grandes aquisições, como a compra em 2020 de uma participação de 74% no Aeroporto Internacional de Mumbai, o segundo mais movimentado da Índia, e a compra de US$ 3,5 bilhões (R$ 16,8 bilhões) da unidade de energia do Softbank na Índia. Ontem, a Adani concordou em comprar a Ocean Sparkle, a maior empresa de serviços marítimos da Índia, em um acordo de US$ 220 milhões (R$ 1,05 bilhão).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Avaliada em US$ 8,9 bilhões (R$ 42,71 bilhões) há apenas dois anos, a fortuna de Adani disparou para estimados US$ 50,5 bilhões (R$ 242,33 bilhões) em março de 2021, graças aos preços disparados de suas ações – e quase dobrou em março de 2022, para estimados US$ 90 bilhões (R$ 431,87 bilhões), à medida que as ações do Adani Group subiam ainda mais.

O patrimônio líquido estimado em US$ 123,7 bilhões (R$ 593,59 bilhões) de Adani o torna a pessoa mais rica da Índia, US$ 19 bilhões (R$ 91,17 bilhões) mais rico do que o número 2 do país, Mukesh Ambani (que vale cerca de US$ 104,7 bilhões [R$ 502,41 bilhões]). Ele supera Buffett no após as ações da Berkshire Hathaway terem caído 2% ontem em meio a uma ampla queda no mercado de ações dos EUA.

Atualmente, existem apenas quatro pessoas no planeta mais ricas do que Adani, de acordo com o rastreador de bilionários em tempo real da Forbes: o cofundador da Microsoft Bill Gates (valor estimado em US$ 130,2 bilhões [R$ 624,78 bilhões]), o magnata francês dos bens de luxo Bernard Arnault (US$ 167,9 bilhões [R$ 805,68 bilhões]), o fundador da Amazon Jeff Bezos (US$ 170,2 bilhões [R$ 816,72 bilhões]) e o dono da Tesla e da SpaceX, Elon Musk (US$ 269,7 bilhões [R$ 1,29 trilhão]).

Compartilhe esta publicação: