Ibovespa abre em campo negativo, com privatização da Eletrobras (ELET3; ELET6) no radar

Nesta tarde ocorre a última análise do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a privatização da estatal; dólar avança 0,11%, a R$ 4,94

Naty Falla
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em queda de 0,41% na abertura do pregão de hoje (18), a 108.119 pontos, às 10h15, horário de Brasília, em meio às notícias sobre a privatização da Eletrobras (ELET3; ELET6).

Nesta tarde ocorre a última análise do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a privatização da estatal. Ainda não há clareza sobre o potencial resultado do julgamento, embora a expectativa seja positiva, segundo o CEO Rodrigo Limp.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A empresa pretende realizar a oferta de capitalização “o quanto antes”, possivelmente em junho, ainda que a data limite para fazer a operação com base nos resultados financeiros do primeiro trimestre seja em meados de agosto, acrescentou Limp.

Internacional

O principal índice da Bolsa brasileira segue o movimento dos índices futuros dos Estados Unidos, onde predominam o clima de cautela após a sinalização de alta de juros.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ontem (18), o presidente do Federal Reserve (banco central dos EUA), Jerome Powell, disse que “continuará insistindo” em apertar a política monetária até ficar claro que a inflação está arrefecendo.

“Precisamos ver a inflação recuando de maneira clara e convincente e vamos continuar insistindo até vermos isso. […] Se não virmos isso, teremos que considerar agir de forma mais agressiva”, afirmou o ​​chair em um evento do Wall Street Journal. O dólar comercial avança 0,11%, negociado a R$ 4,94.

Os índices futuros de Nova York operam em queda, com o Dow Jones recuando 0,81% , o Nasdaq caindo 1,51%, e o S&P cedendo 1,14%.

No mercado asiático, as ações da China caíram após recuperação recente, pressionadas pelos temores de que as políticas anunciadas por Pequim não sejam suficientes para reanimar a economia devastada pela Covid-19.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,35% no dia, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,25%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,20%, a 20.644 pontos.

Na capital da Coréia do Sul, o Kospi teve alta de 0,21%, a 2.625 pontos. Em Taiwan, o índice Taiex avançou 1,50%, a 16.296 pontos.

Ainda no cenário internacional, os principais índices da Europa operam em baixa, em meio à divulgação dos dados da inflação britânica, que subiu no mês passado para sua maior taxa anual desde 1982, pressionando o ministro das Finanças a intensificar a ajuda às famílias que enfrentam uma crise cada vez mais grave de custo de vida.

Além disso, o Banco Central Europeu provavelmente começará a aumentar as taxas de juros logo após encerrar seu programa de compra de títulos, no início do terceiro trimestre, com potencial de mais altas nos custos dos empréstimos nos próximos trimestres, disse a autoridade Pablo Hernández de Cos.

Brasil

Com uma agenda econômica mais amena, investidores brasileiros ficam de olho no cenário global e em importantes notícias corporativas que movem o mercado hoje, com a privatização da Eletrobras em destaque.

Além disso, a empresa de diagnósticos médicos Fleury anunciou que formou uma parceria com a Atlântica Hospitais, controlada indiretamente pelo Bradesco, e com a Beneficência Portuguesa para tratamento preventivo do câncer.

Por fim, o conselho de administração do grupo de saúde Hapvida (HAPV3) aprovou um novo programa de recompra de até 400 milhões de ações em até 18 meses. Ontem, a empresa figurou entre as maiores quedas, chegando a cair 18%. (Com Reuters)

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: