Suzano vence contrato de R$ 2,8 bi para fornecer energia a Cemig, Coelba e Light

Empresa fornecerá 50 MWm no período de janeiro de 2026 a dezembro de 2045

Reuters
Compartilhe esta publicação:

A Suzano ganhou o direito de fornecer 50 MWm de energia no período de janeiro de 2026 a dezembro de 2045

Acessibilidade


A produtora de papel e celulose Suzano anunciou ontem (27) que venceu disputa para fornecer energia para as concessionárias Cemig, Light e Coelba, da Neoenergia, no total de R$ 2,8 bilhões.

O leilão chamado “A-4” realizado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), negociou no total 237,5 MW (megawatts) médios, com 29 projetos somando uma potência total de 948 MW e investimentos da ordem de R$ 7 bilhões.

Leia mais: Eletrobras lança oferta de ações e indica valor de R$30,69 bi

No caso da Suzano, sua vitória implica o direito de fornecer 50 MWm de energia no período de janeiro de 2026 a dezembro de 2045, através de CCEAR (Contrato de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado) com as concessionárias.

O volume de energia vendido refere-se a uma parcela da geração estimada de energia excedente de 180 MWm da nova planta de celulose da Suzano no Mato Grosso do Sul, com início das operações previsto para o segundo semestre de 2024.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A transação é convergente à estratégia de longo prazo da companhia, contribuindo para sua competitividade estrutural e provendo ao grid brasileiro energia renovável de biomassa a partir de árvores plantadas de eucalipto”, afirmou a Suzano em comunicado.

Compartilhe esta publicação: