Zoom aposta em trabalho híbrido e eleva meta de lucro para o ano

O anúncio vem enquanto a demanda pela plataforma da empresa diminuiu nos últimos trimestres em relação ao pico da pandemia e a concorrência se acirra

Reuters
Compartilhe esta publicação:
SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

A Zoom disse que a receita aumentou 12%, para US$ 1,07 bilhão (R$ 5,1 bilhões) no trimestre encerrado em 30 de abril

Acessibilidade


A Zoom elevou hoje (23) previsão de lucro ajustado para o ano, sinalizando demanda renovada por suas ferramentas de videoconferência em um ambiente de trabalho híbrido, elevando as ações em 17% no after market.

O anúncio vem enquanto a demanda pela plataforma da empresa diminuiu nos últimos trimestres em relação ao pico da pandemia e a concorrência se acirra com o Teams, da Microsoft;, WebEx, da Cisco; e Meets, do Google.

Para o ano, a Zoom previu lucro ajustado por ação de US$ 3,70 (R$ 17,70) a US$ 3,77 (R$ 18,00), ante previsão anterior de US$ 3,45 (R$ 16,50) a US$ 3,51 (R$ 16,80).

A Zoom disse que a receita aumentou 12%, para US$ 1,07 bilhão (R$ 5,1 bilhões) no trimestre encerrado em 30 de abril, crescimento mais lento desde a abertura de capital em 2019. Isso está em linha com as estimativas de Wall Street, segundo a Refinitiv.

O lucro líquido atribuível aos acionistas ordinários caiu a US$ 113,6 milhões (R$ 544,9 milhões), ou US$ 0,37 (R$ 1,70) por ação, no trimestre, ante US$ 227,4 milhões (R$ 1 bilhão), ou US$ 0,74 (R$ 3,54) por ação, um ano antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: