Astro da NBA LeBron James é oficialmente um bilionário

Segundo estimativas da Forbes, o atleta tem um patrimônio líquido avaliado em US$ 1 bilhão (R$ 4,77 bilhões)

Chase Peterson-Withorn
Compartilhe esta publicação:
JAYNE KAMIN-ONCEA/GETTY
JAYNE KAMIN-ONCEA/GETTY

LeBron James, 37 anos, tem um patrimônio líquido avaliado em US$ 1 bilhão.

Acessibilidade


LeBron James – 18 vezes all-star da NBA, 4 vezes campeão da NBA, 2 vezes medalhista de ouro olímpico – atingiu mais um marco, desta vez fazendo algo que nenhum outro jogador em atividade da NBA jamais fez.

Após ter o ano de 2021 recheado de ganhos, totalizando US$ 121,2 milhões (R$ 578,8 milhões) no ano passado, a Forbes estima que o esportista se tornou oficialmente um bilionário enquanto ainda joga basquete.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A estrela de 37 anos tem um patrimônio líquido avaliado em US$ 1 bilhão (R$ 4,77 bilhões), pela contagem da Forbes. James, que está fora dos playoffs da NBA pela quarta vez em 19 temporadas, é o primeiro jogador ativo da liga esportiva a entrar na lista de bilionários. Michael Jordan, o único outro bilionário do basquete, não atingiu dez dígitos até 2014, mais de uma década depois de se aposentar, graças a um investimento oportuno no time de basquete Charlotte Hornets.

“É o meu maior marco”, declarou James, em 2014, à GQ Magazine, em uma entrevista em que conseguiu prever o futuro. “Obviamente eu quero maximizar os meus negócios! Vou ficar animado com isso.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

E foi exatamente o que James fez: ele expandiu seus negócios no valor de mais de US$ 1,2 bilhão (R$ 5,7 bilhões) em lucros antes dos impostos. Ele conseguiu mais de US$ 385 milhões (R$ 1,8 bilhão) em salários do Cleveland Cavaliers, Miami Heat e Los Angeles Lakers como o jogador em atividade mais bem pago da NBA. Fora da quadra, ele arrecadou mais de US$ 900 milhões (R$ 4,2 bilhões) em receitas de patrocínios e outros empreendimentos comerciais.

Decisões de sucesso

Nascido quando sua mãe, solteira, tinha 16 anos em Akron, cidade localizada no estado norte-americano de Ohio, James viveu ao lado de vários membros da família, amigos, vizinhos e seu treinador – mudando uma dúzia de vezes em três anos – antes de se tornar o mais badalado atleta do basquete colegial de todos os tempos.

Foi em 2003 que ele fechou seu primeiro contrato com a Nike, aos 18 anos, rejeitando as ofertas da Reebok e da Adidas em favor do que ele via como sendo seu melhor parceiro a longo prazo. Boa decisão. Depois de mais de uma década de sucesso, ele fechou um contrato vitalício com a Nike no final de 2015, que lhe paga dezenas de milhões por ano. Graças a isso, no ano passado, além de acordos com marcas como AT&T, PepsiCo e Walmart, ele foi o segundo atleta mais bem pago do mundo.

No entanto, aqui está a verdadeira chave para a fortuna bilionária de James: ele tem sido mais do que apenas um arremessador. James tem acordos estruturados há muito tempo para dar participação nas marcas com as quais faz parceria. Em 2015, James abandonou um contrato de patrocínio com o McDonald ‘s, no valor estimado de US$ 15 milhões (R$ 71,6 milhões) em quatro anos, para apostar na rede Blaze Pizza, em rápido crescimento, onde é investidor. Ele também assumiu ações em marcas como a fabricante de academias inteligentes Tonal e a gigante de compartilhamento de viagens Lyft.

Ainda há a SpringHill, empresa de desenvolvimento e produção de entretenimento, construída por James e seu parceiro de negócios Maverick Carter. Em outubro, investidores externos, incluindo o proprietário do Boston Red Sox, Fenway Sports Group e a Epic Games, entraram no negócio – que ajudou a produzir ‘Space Jam: Um Novo Legado’, com bilheteria mundial bruta de US$ 163 milhões (R$ 778,4 milhões), e o documentário da HBO ‘What’s My Name: Muhammad Ali’ – avaliado em US$ 725 milhões (R$ 3,46 bilhões). James, é claro, continua sendo o maior acionista.

A seguir, veja um detalhamento da fortuna estimada de US$ 1 bilhão (R$ 4,77 bilhões) de LeBron James, que se recusou a comentar as estimativas da Forbes.

  • SPRING HILL: US$ 300 MILHÕES (R$ 1,43 bilhão)

Batizada em homenagem ao complexo de apartamentos de Akron, em Ohio, onde James e sua mãe finalmente encontraram estabilidade, a SpringHill combinou três empresas em uma: a agência de marketing James’ Robot Company, a plataforma de atletas Uninterrupted e a SpringHill Entertainment, fundada em 2007 como veículo de produção do premiado documentário sobre os anos do ensino médio de James, ‘Mais do que um Jogo’.

Em 2020, James e Carter investiram tudo na The SpringHill Company depois de arrecadar US$ 100 milhões (R$ 477 milhões) de financiadores, incluindo o consultor de investimentos de James, Paul Wachter, e Elisabeth Murdoch, filha do bilionário da News Corp, Rupert Murdoch. Em outubro passado, o jogador vendeu uma “participação minoritária significativa” avaliada em US$ 725 milhões (R$ 3 bilhões) para um punhado de investidores, incluindo RedBird Capital Partners, Fenway Sports Group, Nike e Epic Games. James é o maior acionista individual da empresa, embora acredite-se que sua participação não ultrapasse 50%.

SpringHill, que ajudou a produzir ‘Space Jam: Um Novo Legado’ em 2021 – que foi, inclusive, estrelado por James – e uma recente série documental da Netflix sobre a estrela do tênis Naomi Osaka, está atualmente trabalhando em uma cinebiografia sobre os primeiros dias de James, além de um remake da comédia de 1990 House Party, programado para chegar na HBO Max em julho.

  • FENWAY SPORTS GROUP: US$ 90 MILHÕES (R$ 429,8 MILHÕES)

James já sonhou publicamente em um dia ser dono de um time da NBA. E ele não está muito longe disso. A estrela do basquete já conta com times profissionais de beisebol, futebol e hóquei entre suas participações.

James conquistou uma participação minoritária no Liverpool FC, time de futebol da Premier League inglesa, em 2011, quando seu negócio de marketing esportivo firmou uma parceria com o Fenway Sports Group. No ano passado, ele e Maverick Carter trocaram suas participações no Liverpool por uma parte da FSG.

Estima-se que James tenha cerca de 1% do grupo, que possui o Boston Red Sox, Fenway Park e Liverpool, além de metade da Roush Fenway Racing e 80% da New England Sports Network. No final de 2021, a FSG concordou em pagar cerca de US$ 900 milhões (R$ 4 bilhões) para adicionar o Pittsburgh Penguins da NHL ao seu portfólio

  • IMÓVEIS: US$ 80 MILHÕES (R$ 382 MILHÕES)

James vive como um bilionário por anos. Ele é dono de pelo menos três imóveis, no valor de cerca de US$ 80 milhões (R$ R$ 382 milhões) ao todo. Ele construiu uma mansão de US$ 10 milhões (R$ 47,7 milhões) perto de sua cidade natal de Akron, Ohio. Além disso, ele comprou uma casa de 8 quartos no bairro de Brentwood, em Los Angeles, em 2017, por US$ 23 milhões (R$ 109,8 milhões). Eis a sua última ostentação: uma mansão de 1.200 metros pés quadrados em Beverly Hills. James pagou US$ 36,75 milhões (R$ 171 milhões) pela casa no topo da colina dos anos 1930, que ele já demoliu para substituir por uma mansão própria.

  • BLAZE PIZZA: US$ 30 MILHÕES (R$ 143 MILHÕES)

James está apostando na rede de restaurantes Blaze Pizza há anos, onde ele até trabalhou atrás do balcão e foi às ruas para distribuir redondas para promover a marca. Todo esse entusiasmo é compreensível: ele teria desembolsado menos de US$ 1 milhão (R$ 4,77 milhões) por uma fatia de 10% da cadeia de pizzas em 2012; que, desde então, cresceu para mais de 300 lojas próprias e franqueadas nos Estados Unidos e Canadá.

A Forbes estima que a participação de James na rede – incluindo sua pequena fatia de 18 lojas franqueadas Blaze na Flórida e Illinois, administradas pelo dono do restaurante Larry Levy – vale cerca de US$ 30 milhões (R$ 143 milhões).

  • CAIXA E OUTROS INVESTIMENTOS: MAIS DE US$ 500 MILHÕES (R$ 2 BILHÕES)

É caro viver como LeBron James, mas mesmo depois de contabilizar gerentes, agentes, advogados e os gastos de um superstar, a Forbes ainda acredita que James tenha mais de R$ 500 milhões (R$ 2 bilhões) em ativos líquidos, além do que está listado acima. Isso inclui receitas da venda de US$ 3 bilhões (R$ 14 bilhões) da Beats by Dre para a Apple em 2014, onde James era um porta-voz e possuía uma pequena fatia, e ações da empresa de capital aberto Beachbody, que adquiriu a Ladder, a empresa de nutrição esportiva que James cofundou com Arnold Schwarzenegger, em 2020 por US$ 28 milhões (R$ 133,7 milhões) em ações.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: