Madeleine Albright, primeira secretária de estado dos EUA, morre ao 84

Ela atuou no governo do presidente Bill Clinton de 1997 a 2001.

Mason Bissada
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Madeleine Albright foi a primeira mulher a ocupar o cardo de secretária de estado na história dos EUA

Acessibilidade


Madeleine Albright, a primeira mulher a ocupar o cargo de secretária de estado dos EUA, morreu aos 84 anos em decorrência de câncer, afirmou sua família em um comunicado publicado hoje (23).

Albright serviu no governo do presidente Bill Clinton como secretária de Estado de 1997 a 2001, tornando-se a mais alta funcionária do governo dos EUA até aquela data.

LEIA TAMBÉM: Conheça 3 ucranianas que estão ajudando seu povo a permanecer vivo e são

Confira na íntegra o comunicado da família:

Estamos com o coração partido em anunciar que a Dra. Madeleine K. Albright, a 64ª Secretária de Estado dos EUA e a primeira mulher a ocupar esse cargo, faleceu hoje (23) cedo. A causa foi o câncer. Ela estava cercada por familiares e amigos. Perdemos uma mãe amorosa, avó, irmã, tia e amiga.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Madeleine Albright, nascida Marie Jana Korbelova, era uma natural de Praga que veio para os Estados Unidos como refugiada em 1948 e alcançou os mais altos patamares da política americana, recebendo a Medalha Presidencial da Liberdade em 2012, a mais alta honraria civil do país.

Uma incansável defensora da democracia e dos direitos humanos, ela era, no momento de sua morte, professora da Escola de Serviço Estrangeiro da Universidade de Georgetown, presidente do Albright Stonebridge Group, parte da Dentons Global Advisors, presidente da Albright Capital Management, presidente da Harry S Truman Scholarship Foundation, presidente do Instituto Democrático Nacional, presidente do Conselho de Políticas de Defesa dos EUA e autora.

Ela fundou o Albright Institute for Global Affairs no Wellesley College, atuou como administradora vitalícia do The Aspen Institute e foi membro do capítulo da Catedral Nacional de Washington. Ela tinha 84 anos.”

Compartilhe esta publicação: