Angelina Jolie e Guerlain lutam pela preservação global das abelhas

O programa Women for Bees, da UNESCO, que ajuda a combater as taxas de queda da população mundial de abelhas, agora será lançado no Camboja

Rebecca Suhrawardi
Compartilhe esta publicação:
IAN GAVAN/GUERLAIN
IAN GAVAN/GUERLAIN

Angelina Jolie é musa da casa francesa Guerlain e madrinha do programa de preservação de abelhas

Acessibilidade


No ano passado, a casa de cosméticos francesa Guerlain anunciou uma parceria com a atriz Angelina Jolie e o programa Women for Bees, da UNESCO, para ajudar a combater as taxas de queda da população mundial de abelhas. Agora, um ano depois, as 50 mulheres que foram educadas como apicultoras pela iniciativa se formaram e entrarão em programas de treinamento em apicultura, com a ajuda de Jolie e uma segunda doação de € 1 milhão (R$ 5,2 milhões) feita pela Guerlain.

Nessa etapa, será lançada a fase cambojana do programa. 12 das novas apicultoras que foram escolhidas pela equipe da UNESCO em Phenom Pen, capital do Camboja, juntamente com a fundação de caridade de Jolie na região, a Fundação MJP, entrarão em seis meses de treinamento.

O programa tem dois objetivos gerais: criar oportunidades de empreendedorismo e emprego para as mulheres, ao mesmo tempo em que trabalha para repovoar populações cada vez menores de abelhas, um inseto que desempenha um papel importante na polinização e, como resultado, na segurança alimentar. 

De acordo com o Relatório de Avaliação de Polinizadores, Polinização e Produção de Alimentos do IPBES (sigla em inglês para Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos), cerca de 75% de todas as plantas cultivadas e 90% das plantas com flores silvestres dependem de polinizadores, o que inclui as abelhas. “Em 2021, unimos forças com a UNESCO e a atriz e filantropa Angelina Jolie para lançar o programa Women for Bees com metas significativas para 2025 – 2,5 mil colmeias instaladas no coração de 25 reservas da biosfera da UNESCO, 125 milhões de abelhas repovoadas e 50 mulheres treinadas e apoiadas para estabelecer suas próprias operações de apicultura”, diz Cécile Lochard, diretora de sustentabilidade da Guerlain.

Angelina Jolie no Camboja

No início deste ano, Jolie – que é a musa da casa francesa e madrinha do programa de abelhas – visitou o Camboja para lançar o programa de treinamento de 6 meses para as 12 apicultoras. Com o apoio da atriz, a apicultora Aggelina Kanellopoulou, uma graduada da turma inaugural da iniciativa, atuou como mentora das novas estagiárias e compartilhou suas experiências.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Como parte da visita, as duas foram para Siam Reap, no noroeste do país, para o distrito de Samlot e a Reserva da Biosfera da UNESCO Tonle Sap, que faz parte do Parque Arqueológico de Angkor. Jolie também visitou escolas locais de ensino médio, uma floresta de conservação e locais de pesquisa de biodiversidade dentro da reserva, além de ter participado de uma sessão de apicultura na Guerlain Bee School, no distrito de Samlot.

Foi a atriz que levou a Guerlain para a nação do Sudeste Asiático, em 2019, como o local para iniciar seu trabalho com a casa francesa. O Camboja foi o pano de fundo para o primeiro comercial dela com o perfume Mon Guerlain. Durante a visita, Jolie e a equipe da Guerlain conheceram membros da Fundação MJP, bem como as pessoas que se beneficiam do trabalho que a fundação está realizando.

A paixão de Jolie pelo Camboja se deve, em parte, a uma homenagem ao país de seu filho Maddox, que vem de lá (o MJP no nome de sua fundação são as iniciais de seu filho, Maddox Jolie Pitt). Jolie escolheu sediar a fundação na região de Samlot porque é a área do país que foi mais impactada pela Guerra Civil Cambojana.

A Fundação MJP visa combater a extrema pobreza que existe nas áreas rurais do Camboja. Os objetivos da organização incluem a melhoria da saúde e dos serviços de saúde, educação, agricultura e o empoderamento das mulheres. Há também uma forte ênfase na proteção do meio ambiente e na conservação da vida selvagem na área. Além disso, a fundação educa os agricultores sobre como obter o máximo de produção e utilidade de seu gado, terra e outros recursos. Eles também estão sendo treinados para criar abelhas para a produção de mel.

Mel no Camboja

Tanto a Fundação MJP quanto o programa Women for Bees precisam combater os fortes valores culturais cambojanos ligados ao mel silvestre para cumprir suas missões em relação à preservação das abelhas. O uso de mel silvestre é extensivo nas medicinas tradicionais do Camboja e a cera de abelha para cerimônias de bênção está profundamente enraizada na cultura, tanto que a caça ao mel é considerada uma tradição ancestral de longa data.

Essa caça ao mel, juntamente com o desmatamento e os pesticidas, são as principais ameaças à população de abelhas no Camboja. Por isso, o objetivo de todas as partes envolvidas é transformar os valores em torno do mel silvestre no Camboja por meio de educação, divulgação e treinamento, o que se estende além das estagiárias do programa de abelhas.

Guias turísticos também estão sendo educados como parte de um programa piloto que os utiliza como disseminadores de informações para o público em geral, incluindo turistas, sobre a importância da conservação das abelhas nativas.

Além desses esforços de longo prazo, a Guerlain está convocando seus apoiadores, clientes e qualquer pessoa que queira ajudar na preservação das abelhas a comprar seus produtos entre 20 de maio (Dia Mundial das Abelhas) e 22 de maio (Dia Internacional da Diversidade Biológica), período em que todas as vendas serão doadas ao programa.

As vendas da edição limitada do óleo Huile-en-Eau Abeille Royale, cuja garrafa foi decorada com obras de arte projetadas pelo famoso designer e artista Tomáš Libertíny, também serão destinadas ao programa de abelhas. A Guerlain também tomou uma iniciativa digital em que serão doados € 20 (R$ 104) por cada repost (com as hashtags #GuerlainForBees e #WorldBeeDay) da arte de Tomáš Libertíny criada para as redes sociais.

Forbes abre inscrições para lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: