Google homenageia ativista indígena brasileira Rosane Kaingang

Rosane Mattos Kaingang foi a primeira mulher indígena a assumir uma coordenação geral na Funai (Fundação Nacional do Índio)

Redação
Compartilhe esta publicação:

Homenageada pelo Google, Kaingang teve um papel importante a favor dos direitos dos indígenas, especialmente das mulheres

Acessibilidade


A página inicial do Google de hoje (3) traz um desenho da ativista indígena brasileira Rosane Mattos Kaingang. Ela foi a primeira mulher indígena a assumir uma coordenação geral na Funai (Fundação Nacional do Índio) e teve um papel importante a favor dos direitos dos indígenas, especialmente das mulheres. 

Rosane foi homenageada no Google doodle, versão do logotipo do Google que comemora feriados e personalidades importantes, na mesma data em que começou a trabalhar ativamente pelo movimento indígena, em 1992, na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro.

Ela lutou pela demarcação dos territórios indígenas e por acesso à educação e saúde de qualidade para os povos. Também teve uma atuação voltada às mulheres ao fundar o Conami (Conselho Nacional de Mulheres Indígenas do Brasil) e criar uma estrutura para apoiar e incentivar projetos e organizações de mulheres indígenas durante sua atuação na coordenadoria da Funai.

Natural do Rio Grande do Sul, Rosane era descendente da etnia Kaingang, e faleceu aos 54 anos, em 2016, vítima de um câncer.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: