Microsoft adaptará plataforma de computação em nuvem para setor de saúde

Empresa reunirá suas tecnologias em pacote chamado “Microsoft Cloud for Healthcare”.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Lucy Nicholson/Reuters
Lucy Nicholson/Reuters

Microsoft pretende oferecer o sistema de saúde como um teste gratuito nos próximos seis meses

Acessibilidade


A Microsoft anunciou hoje (19) que planeja lançar uma versão modificada de sua plataforma de computação em nuvem para atender às necessidades das organizações de saúde.

A Microsoft disse que reunirá todas as suas tecnologias em um pacote chamado “Microsoft Cloud for Healthcare”. O sistema permitirá que os hospitais armazenem dados captados durante interações com pacientes.

VEJA TAMBÉM: Microsoft investirá US$ 1 bilhão em projeto de nuvem polonês

Por exemplo, um paciente pode primeiro visitar o site do portal de pacientes de uma organização de serviços de saúde. As perguntas iniciais seriam respondidas por um chatbot programado por profissionais de saúde, mas depois encaminhadas a um agente de serviço que poderia fazer mais perguntas e agendar uma consulta virtual com enfermeiros ou médicos. Essa visita poderia ser realizada pela ferramenta de videoconferência da companhia, Microsoft Teams.

Se o paciente vier pessoalmente a uma clínica para uma consulta de acompanhamento, todos os dados das interações anteriores estarão disponíveis para o profissional de saúde que o atender.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Microsoft disse que pretende oferecer o sistema de saúde como um teste gratuito nos próximos seis meses. A empresa também planeja oferecer no futuro mais softwares de computação em nuvem específicos para determinados setores, mas não informou quais seriam esses setores.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: