Tembici capta US$ 47 mi com IFC, Redpoint eventures, Valor e Joa

Recursos serão usados na expansão e na compra de bicicletas elétricas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Tomás Martins, presidente da Tembici: parte dos recursos serão usados para bicicletas elétricas

Acessibilidade


A Tembici, empresa brasileira de compartilhamento de bicicletas, levantou US$ 47 milhões em sua segunda rodada de captação para lançar bicicletas elétricas e expandir serviços após a pandemia de coronavírus, disse hoje (3) a empresa em comunicado.

Essa nova rodada de financiamento foi liderada pelas gestoras de venture capital Valor Capital Group e Redpoint ventures, além da Joa Investimentos, que já era investidora. O International Finance Corporation, braço de investimentos privados do Banco Mundial, também fez um aporte na Tembici nesta rodada.

LEIA MAIS: Tomás Martins, da Tembici, fala sobre mobilidade na quarentena: “Tivemos que buscar soluções que antes eram impensáveis”

Carlos Leiria Pinto, gerente nacional do IFC Brasil, afirmou em comunicado que acredita que as soluções de micromobilidade serão fundamentais no contexto pós-pandemia.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Tembici utilizará os recursos para expandir o serviço nas cidades em que já opera e também para adicionar bicicletas elétricas à frota, disse o presidente Tomás Martins.

Fundada em 2010, a Tembici atua no Brasil nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Salvador, e também em Buenos Aires, na Argentina, e em Santiago, no Chile. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: