Toyota lança novo modelo movido a célula de hidrogênio

Tim Kelly/Reuters
Tim Kelly/Reuters

Nova versão do Toyota Mirai movido por célula de hidrogênio

A Toyota Motor iniciou hoje (9) vendas do novo modelo Mirai, que possui célula de combustível a hidrogênio com alcance 30% maior, em um impulso para promover a tecnologia de emissão zero em meio à demanda crescente por veículos elétricos.

A Toyota até agora falhou em conquistar adesão a veículos movidos por célula de combustível (FCV), que continuam sendo uma tecnologia de nicho apesar do apoio do governo japonês. As preocupações incluem falta de estações de abastecimento, valores de revenda e suposto risco de explosão do hidrogênio.

LEIA MAIS: Para presidente da Toyota, Tesla não é uma montadora “real”

O novo Mirai, como seu antecessor, ainda está além do orçamento da maioria dos motoristas, custando cerca de 5 milhões de ienes (US$ 48 mil), mesmo depois de mais de US$ 10 mil em subsídios do governo japonês.

Em vez de produzir um carro mais barato, a Toyota disse que quer atrair motoristas com um alcance maior – o suficiente para dirigir cerca de 800 quilômetros sem reabastecer – além de recursos adicionais, como função para estacionar de forma autônoma e um design mais fino e elegante.

Acompanhando o lançamento do Mirai, a Toyota disse que planeja aumentar a capacidade de produção de todos os FCVs, incluindo ônibus e picapes, de 3 mil para 30 mil unidades por ano.

No entanto, esse número ainda está muito abaixo das vendas de veículos elétricos. Em 2019, as montadoras venderam 2,1 milhões de carros elétricos, 40% a mais que no ano anterior, segundo a Agência Internacional de Energia. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).