Samsung estuda nova fábrica de chips de US$ 17 bilhões

Getty Images
Getty Images

A Samsung planeja fabricar os menores e mais rápidos tipos de chips

A Samsung Electronics está considerando Austin, Texas, como um dos locais para uma nova fábrica de chips de US$ 17 bilhões que a empresa sul-coreana disse que poderá gerar 1.800 empregos.

A gigante da tecnologia está buscando deduções fiscais combinadas de US$ 805,5 milhões ao longo de 20 anos do Condado de Travis e da cidade de Austin, entre outras isenções fiscais, de acordo com documentos.

VEJA TAMBÉM: Samsung se une à IBM para combinar 5G com computação de ponta

A Samsung afirma nos documentos que se Austin for selecionada, a empresa iniciará as obras no local no segundo trimestre deste ano e que a fábrica entrará em operação no terceiro trimestre de 2023.

“Este projeto é altamente competitivo e a empresa está procurando locais alternativos nos Estados Unidos, incluindo Arizona e Nova York, bem como no exterior, na Coreia”, disse a Samsung.

A empresa também está levando em consideração o acesso a talentos, ecossistema para a indústria de chips e velocidade de comercialização em sua avaliação dos possíveis locais para a fábrica.

A Samsung planeja fabricar “dispositivos lógicos avançados”, o que significa que terá como objetivo produzir os menores e mais rápidos tipos de chips. A empresa possui uma fábrica de processadores em Austin, que produz chips de computação.

Em comunicado à Reuters, a Samsung confirmou que está considerando expandir suas instalações de chips, mas nenhuma decisão foi tomada ainda. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).