TikTok avalia lançar função de chats em grupos neste ano

A atualização vai colocar o aplicativo chinês em competição direta com grandes rivais das redes sociais.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Reuters
Reprodução/Reuters

O recurso já faz parte da versão chinesa do app, o Douyin, desde 2019

Acessibilidade


A plataforma de compartilhamento de vídeo TikTok pode lançar um recurso de mensagens em grupo ainda este ano, segundo fontes confirmaram à Reuters. A atualização colocaria o aplicativo de propriedade chinesa em competição mais direta com rivais de mídia social, como o Facebook.

O chat é parte do plano da controladora ByteDance de desenvolver a rede em mais um “aplicativo de interação social”, disseram. O recurso faz parte da versão chinesa do TikTok, Douyin, desde 2019.

LEIA MAIS: Dona do TikTok, ByteDance vai desenvolver chips de inteligência artificial

Uma função de bate papo em grupo ajudaria a empresa a manter os usuários no aplicativo por mais tempo. O TikTok, muito popular entre adolescentes, também tem expandido suas ofertas de livestreaming e de e-commerce. os chats em grupo também facilitariam o contato entre influenciadores e fãs.

De acordo com as fontes, a empresa ainda avalia quando e onde lançará os chats. Elas também confirmaram que o conteúdo das mensagens não deve ser criptografado. O TikTok não quis comentar a novidade quando foi contactado pela Reuters.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A ByteDance teve discussões internas no ano passado sobre algumas atualizações, mas colocou as novidades em espera após ser alvo do governo Trump e depois da banida na Índia, explicou um dos entrevistados.

VEJA TAMBÉM: Signal e Telegram têm alta na demanda após WhatsApp atualizar termos de serviço

O governo do presidente dos EUA, Joe Biden, interrompeu um processo que poderia resultar na proibição do aplicativo no país, fazendo com que patrocinadores corporativos voltassem correndo para o serviço. A Casa Branca também disse que não deu nenhum novo passo ligado ao plano do governo Trump para que as operações do TikTok no país sejam compradas por investidores americanos.

O governo americano anterior alegou que a rede social representa preocupações de segurança nacional, já que os dados pessoais de usuários dos EUA podem ser obtidos pelo governo da China. A TikTok, que tem mais de 100 milhões de usuários nos EUA, nega a acusação. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: