Nokia encerra disputa por patentes com a Lenovo

Batalha judicial entre as duas empresas foi provocada por suposta violação de 20 patentes de tecnologia de compactação de vídeo em diversos países

Redação
Compartilhe esta publicação:
Sergio Perez/Reuters
Sergio Perez/Reuters

Lenovo fará um pagamento para a Nokia, mas detalhes financeiros e termos do acordo permanecem confidenciais

Acessibilidade


A finlandesa Nokia encerrou uma disputa de patentes de vários anos com a chinesa Lenovo, maior fabricante mundial de computadores pessoais, resolvendo os litígios pendentes em todas as jurisdições, afirmaram as empresas hoje (7).

Embora os termos do acordo permaneçam confidenciais, a Lenovo fará um pagamento para a Nokia, disse a fabricante finlandesa de equipamentos de telecomunicações. Um porta-voz da Nokia se recusou a revelar os detalhes financeiros.

LEIA TAMBÉM: Acer vê escassez global de chips diminuir gradualmente

A Nokia começou sua batalha judicial contra a Lenovo em 2019 em razão de uma suposta violação de 20 patentes de tecnologia de compactação de vídeo, com casos nos Estados Unidos, Brasil e Índia, além de seis casos na Alemanha.

Um tribunal de Munique decidiu em setembro que a Lenovo infringiu uma das patentes da Nokia e ordenou a retirada de produtos dos varejistas. A ordem foi mantida em novembro por um tribunal de apelações alemão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O acordo global firmado permitirá a colaboração futura entre nossas empresas para o benefício dos clientes em todo o mundo”, disse John Mulgrew, diretor de propriedade intelectual da Lenovo.

O portfólio de patentes da Nokia é composto por cerca de 20.000 famílias de patentes, incluindo mais de 3.500 declaradas essenciais para o padrão de tecnologia 5G. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: