Nvidia e Volvo aceleram corrida por processamento de dados na indústria automotiva

Claudio Breciani/TT News Agency/Reuters
Claudio Breciani/TT News Agency/Reuters

A Volvo integra um grupo de montadoras de veículos que está colocando o poder de processamento digital na frente dos cavalos de força

A Volvo disse hoje (12) que vai usar uma nova geração de microprocessadores da Nvidia para permitir a execução de novas tarefas por veículos autônomos no futuro.

A empresa integra um grupo de montadoras de veículos que está colocando o poder do processamento digital na frente dos cavalos de força em uma tendência fomentada por novas tecnologias que incluem redes 5G, direção autônoma e eletrificação.

LEIA MAIS: Volvo corta produção no Brasil por falta de componentes

Para a Nvidia, a parceria com a Volvo, acertada após um acordo similar assinado com a startup de carros elétricos Faraday Future, e outras a serem definidas nas próximas semanas, marcam o renascimento da divisão de produtos automotivos da companhia.

“A carteira de encomendas da Nvidia cresceu em muitos bilhões de dólares”, disse hoje Danny Shapiro, diretor automotivo da Nvidia, a jornalistas. Em 2020, a receita da divisão automotiva recuou 23%.

A Volvo, controlada apela chinesa Geely, afirmou que usará o novo sistema Drive Orin, da Nvidia, que tem muito mais poder de processamento que os atuais chips da empresa usados em veículos Volvo. A aplicação se dará na próxima geração do utilitário esportivo (SUV) XC90 a ser lançado em 2022.

Em um aceno à Tesla, a Volvo afirmou que os veículos equipados com o Nvidia Orin estarão aptos para uso de recursos de direção autônoma que serão ativados via download de software “quando for verificado que é seguro para as condições geográficas do indivíduo”.

A Faraday Future afirmou que vai oferecer direção autônoma para estacionamento e um recurso de convocar o veículo. Os recursos vão equipar o modelo FF 91 a ser lançado em 2022. A Tesla já oferece o recurso de convocação, que permite que um carro dirija sozinho ao receber comando do dono.

A Nvidia também anunciou hoje que está desenvolvendo um novo sistema de computador de bordo a ser inserido no chip Atlan. O sistema dará ao carro poder de processamento atualmente disponível em centrais de processamento de dados. O processador está disponível para equipar veículos a partir de 2025, informou a companhia. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).