Open Co, Loft, Hash, BlaBlaCar & Muito Mais

Open Co levanta R$ 1,5 bilhão com lançamento de FIDC

A Open Co, resultado da fusão da Geru e da Rebel, anunciou na segunda-feira (19) uma captação de R$ 1,5 bilhão por meio do lançamento de um FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios). Do total, cerca de R$ 1 bilhão vem do banco norte-americano Goldman Sachs, enquanto os outros R$ 500 milhões vêm de recursos próprios e de investidores locais. Os recursos serão utilizados para garantir que cada vez mais pessoas tenham acesso a créditos a taxas justas. Antes da fusão, Geru e Rebel haviam feito, juntas, R$ 1,5 bilhão em crédito. Para 2021, a previsão é que a Open Co conceda mais R$ 1 bilhão.

LEIA MAIS: Open Co anuncia captação de FIDC de R$ 1,5 bilhão

Loft levanta mais US$ 100 milhões em extensão da série D

Divulgação

Após uma série D de US$ 425 milhões no final do mês passado, a Loft levantou mais US$ 100 milhões em uma extensão anunciada ontem (22) para acelerar a contratação de talentos e consolidar seus planos de expansão geográfica no Brasil. Liderada pelo fundo de venture capital Baillie Gifford, a “segunda parte” da série D eleva o valuation da proptech de US$ 2,2 bilhões para US$ 2,9 bilhões. Com isso, a startup acelera seu crescimento em valor de mercado, que quase triplicou desde janeiro de 2020, quando a companhia virou unicórnio. Ao longo do ano, a empresa quer aumentar o número de serviços digitais disponibilizados em sua plataforma, assim como o portfólio de imóveis disponíveis no marketplace.

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Loft fecha extensão de série D e valuation chega a quase US$ 3 bilhões

Hash recebe aporte de US$ 15 milhões em rodada série B

Paulo Vitale/Divulgação

A Hash, fintech que oferece ferramentas para as empresas desenvolverem seus próprios produtos financeiros, terá mais recursos para atingir a meta de processar R$ 1,5 bilhão em sua plataforma ao longo de 2021. Em uma rodada série B liderada pelo fundo QED Investors, a startup acaba de levantar US$ 15 milhões para aumentar o tamanho da equipe de tecnologia e expandir o portfólio de produtos da plataforma. Até o final deste ano, a perspectiva é processar R$ 1,5 bilhão, quintuplicar a receita e conseguir mais uma dezena de novos clientes. Para 2022, o objetivo é alcançar a casa dos R$ 8 bilhões em processamento de compras.

LEIA MAIS: BREAKING NEWS: Hash capta US$ 15 milhões em rodada série B

Clubhouse fecha novo aporte e passa a valer US$ 4 bilhões

No início da semana, o aplicativo de chat de áudio Clubhouse anunciou uma nova rodada de recursos, sem divulgar o valor arrecadado. Segundo o aplicativo de mídia social, a nova rodada de investimento foi liderada por Andrew Chen, da empresa de venture capital Andreessen Horowitz, e contou com investidores do porte de DST Global, Tiger Global e Elad Gil. Uma fonte não revelada disse à Reuters que o novo aporte avaliaria a companhia em US$ 4 bilhões.

LEIA MAIS: Clubhouse fecha novo aporte que avalia aplicativo em US$ 4 bilhões

Juntos Somos Mais recebe aporte de R$ 100 milhões

A Juntos Somos Mais, startup de varejo da construção civil, anunciou seu primeiro aporte financeiro desde a fundação, no valor de R$ 100 milhões. A empresa recebe investimentos integralmente dos sócios fundadores: Juliano Murlick, Aline Murlick, Paulo Guilherme Gil e Thiago Murlick, reforçando seu compromisso em apoiar projetos inovadores que tragam desenvolvimento e modernização do setor no país. O dinheiro faz parte de um plano de crescimento acelerado para os próximos anos e será usado para expandir o ecossistema e suas funcionalidades. O plano prevê avanços no programa de fidelidade, crescimento da loja virtual e das iniciativas B2C, expansão da equipe de tecnologia, desenvolvimento de novas oportunidades de negócio e potenciais aquisições, como a Triider, plataforma de serviços de manutenção e pequenas reformas adquirida no ano passado.

BlaBlaCar recebe aporte de US$ 115 milhões

A startup de mobilidade BlaBlaCar anunciou, na terça-feira (20), um aporte de US$ 115 milhões que será utilizado para acelerar sua estratégia de crescimento. A rodada de investimento foi liderada pelos fundos VNV Global, Otiva J/F AB e FMZ Ventures. Com sede em Paris, na França, a BlaBlaCar tem a expectativa de dobrar o tamanho de sua rede de parceiros de ônibus nos próximos 18 meses e começar a expandir a oferta multimodal para incluir viagens por trens. A empresa prevê uma forte recuperação no setor de viagens na Europa ao longo dos próximos anos e busca consolidar cada vez mais mercados fora do continente.

Deel levanta US$ 156 milhões em rodada série C

João Castellano/Divulgação

A Deel, startup norte-americana que oferece uma plataforma de gestão da folha de pagamento para empresas com equipes internacionais, anunciou mais uma rodada de investimentos – a terceira em menos de um ano. No valor de US$ 156 milhões, a série C, liderada pelos fundos Andreessen Horowitz e Y Continuity, possibilitará a entrada da plataforma no Brasil, que se torna o terceiro país da América Latina a ter uma operação própria, ao lado da Colômbia e do México. Com a entrada no mercado brasileiro, a Deel quer conquistar startups e companhias do país que prestam serviços para corporações no exterior. O banco digital Nubank e o aplicativo de delivery iFood já são clientes da Deel e realizam a gestão de seus times internacionais por meio da plataforma.

LEIA MAIS: BREAKING NEWS: Deel recebe aporte de US$ 156 milhões em rodada série C e inicia operação no Brasil

Elleve levanta R$ 28 milhões em rodada de investimento

A fintech de crédito educacional Elleve, que conecta o estudante diretamente com as instituições de ensino e com o mercado de trabalho, captou R$ 28 milhões em sua primeira rodada de financiamento. O aporte foi liderado por sócios da própria startup e fundos de investimento privados com participações no mercado educacional. A empresa utilizará o valor para aumentar a equipe, assumir um modelo sustentável de financiamento e aprimorar suas tecnologias, com destaque para a inteligência artificial. A fintech também fez a emissão de debêntures, que totalizam R$ 123 milhões e serão aportados ao longo dos próximos 18 meses.

Benchling recebe US$ 200 milhões da Sequoia Capital Global Equities

A biotech norte-americana de P&D Benchling atingiu uma avaliação de US$ 4 bilhões – quase cinco vezes o valor de maio passado – imediatamente após o anúncio do aporte de US$ 200 milhões liderado pela Sequoia Capital Global Equities. O novo investimento eleva o financiamento total da empresa para US$ 350 milhões e a coloca um passo mais perto de um IPO (Oferta Pública Inicial). Com o novo financiamento, a Benchling está adicionando mais ferramentas para pesquisadores que trabalham com química e biologia e estão em busca de outros produtos que possam apoiar o desenvolvimento, bem como a pesquisa. A companhia também planeja aumentar as operações internacionais, inclusive na Europa, onde já abriu uma unidade, e na Ásia.

LEIA MAIS: Conheça a biotech que acaba de ser avaliada em US$ 4 bilhões

ActiveCampaign recebe aporte de US$ 240 milhões

A ActiveCampaign, especializada em customer experience automation, recebeu um aporte de US$ 240 milhões em uma rodada de financiamento série C. A operação, que eleva o valor já recebido até agora para US$ 360 milhões, foi liderada pelo fundo Tiger Global, mas incluiu a participação da Dragoneer, Susquehanna Growth Equity e Silversmith Capital Partners. Com os novos recursos, o objetivo da empresa é aumentar sua liderança na categoria e melhorar a experiência dos clientes de empresas em todo o mundo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).