Por que a pandemia tornou seu PC melhor

Alistair Berg/Getty Images
Alistair Berg/Getty Images

Recursos antes secundários em PCs agora são fundamentais no trabalho remoto e os fabricantes inovaram câmeras, microfones e outros recursos

Em março de 2020, quando empresas em todos os Estados Unidos – na verdade, em todo o mundo – fecharam seus escritórios e pediram a quem pudesse trabalhar em casa, esses funcionários de repente tiveram que confiar em recursos de PCs que muitos deles raramente usavam. Acessórios como câmeras, que muita gente que não viajava a trabalho nunca tinha usado, tornaram-se tábuas de salvação.

“Quando a pandemia estava começando, ninguém falava sobre câmeras em um PC”, disse Dilip Bhatia, diretor de experiência do cliente da Lenovo. “De repente, vimos câmeras surgindo imediatamente. ‘Eu tenho uma câmera? O PC tem uma?’”

LEIA TAMBÉM: Tecnologia permite o rastreamento de pessoas febris em áreas de aglomeração

Recursos antes secundários tornaram-se fundamentais, pois todos se tornaram trabalhadores remotos. E os fabricantes de computadores pessoais tiveram que lutar para reforçar peças como câmeras e microfones e colocar outros recursos planejados em espera.

O PC que você compra hoje é diferente do que você adquiriu há um ano e certamente é diferente do que poderia ter sido, se a pandemia do coronavírus não tivesse mudado drasticamente a maneira como as pessoas trabalham, aprendem, mantêm contato com seus entes queridos e se divertem.

Os computadores pessoais também estão com demanda alta, com mais de 300 milhões vendidos em 2020, de acordo com o IDC (International Data Corporation), em comparação com quase 268 milhões em 2019. A maioria dos analistas espera que as vendas continuem elevadas.

“O PC tem sido como um dispositivo secundário para os consumidores regulares em seu cotidiano e poucos consumidores usam computadores todos os dias”, disse Mikako Kitagawa, analista diretor da consultoria Gartner. “Mas a pandemia mudou muito o comportamento do usuário.”

Falei com executivos da Dell, HP e Lenovo sobre como eles responderam às necessidades de seus consumidores de PCs motivadas pela pandemia. Também entrei em contato com a Apple, mas eles não disponibilizaram ninguém.

Mas, em todos os casos, é seguro dizer que câmeras, sistemas de áudio, monitores e serviços se tornaram o foco de atualizações para muitos produtos de todas essas empresas. As webcams eram o foco principal, já que geralmente ficavam em segundo plano, com resoluções mais baixas e configurações difíceis de encontrar.

VEJA MAIS: Alemanha vai investir € 2 bilhões em computação quântica

Primeiros Sinais

Na Lenovo, Bhatia disse que a empresa presta muita atenção ao feedback dos clientes, monitorando as discussões em fóruns e nas redes sociais. A companhia viu discussões sobre webcams primeiro na China, país que foi atingido pela Covid-19 inicialmente, e então viu comentários semelhantes se espalharem em outros lugares.

“Esse foi um alarme precoce para nós”, disse Bhatia. A Lenovo começou a aumentar a resolução de suas câmeras e a lançar novos acessórios. “Eu estava conversando com o gerente de marketing da Índia há apenas duas semanas. Eles, imediatamente, lançaram câmeras externas para seus clientes.”

E para garantir que os compradores de PC soubessem que estavam adquirindo uma câmera em seus notebooks, a Lenovo colocou um adesivo sobre a câmera na moldura superior para apontá-la. Isso corrigiu a pergunta “eu tenho uma câmera?”

A HP também percebeu a necessidade de melhores vídeos e áudio e usou pesquisas para se aprofundar no assunto. Acontece que, sim, outros estão julgando você com base em sua aparência ou som nas ligações de Zoom, disse Loretta Li-Sevilla, chefe de futuro de trabalho, colaboração e incubação de negócios da HP.

“Portanto, 75% das pessoas julgam as outras com base na qualidade do áudio e 73% na qualidade do vídeo”, disse Loretta. “Você sabia, quando estava em uma sala de reunião, quem tinha a voz mais alta ou a maior estatura. Mas agora todos têm um compartilhamento de tela do mesmo tamanho (em uma reunião do Zoom) e, portanto, é uma questão de quão bom é o seu vídeo e áudio.”

Surgiu disso um recurso de software que usa inteligência artificial para filtrar o ruído de fundo, disse ela. Campainhas, latidos de cachorro e crianças entrando na sala podem ser cancelados, resultando em menos interrupções. A HP também adicionou software que pode melhorar a iluminação de alguns de seus modelos de notebook.

LEIA TAMBÉM: Tesla diz a regulador que carros totalmente autônomos podem não estar prontos até o final do ano

Monitores mais inteligentes

Na Dell, os executivos vinham falando de seus laptops como dispositivos de conferência por um tempo, mas a pandemia forçou uma aceleração em seus planos de design, disse Rahul Tikoo, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo de Produtos de Clientes da Dell. As empresas já estavam mudando para uma força de trabalho mais remota, acrescentou ele, mas a Covid-19 acelerou esse processo.

“A pandemia acelerou esse prazo. Pode ter levado, digamos, cinco a 10 anos para chegar a esse resultado final. Parece que reduzimos toda aquela transformação da força de trabalho no ano passado.”

A Dell também aumentou as resoluções das câmeras e adicionou microfones e alto-falantes melhores. Mas também observou que muitas pessoas estavam comprando novos monitores de desktop para complementar os laptops. Ela adicionou recursos aos monitores, como um botão dedicado para recorrer ao Teams, a ferramenta de colaboração do Microsoft Office.

Mas talvez um dos melhores exemplos veio da Apple, que no mês passado lançou uma versão renovada de seu iMac multifuncional. Durante anos, os usuários de Mac reclamaram que as webcams em seus computadores MacBook Air, MacBook Pro e iMac estavam abaixo da média. Em agosto, a Apple atualizou a versão de 27 polegadas de seu iMac com uma câmera full-HD de 1080p. E quando os novos iMacs de 24 polegadas foram apresentados no evento “Spring Loaded”, eles também tinham a melhor câmera.

E na versão mais recente de seu tablet iPad Pro, a empresa anunciou um recurso chamado Center Stage, que pode rastrear uma pessoa que está usando seu aplicativo de videoconferência FaceTime enquanto se move no quadro da câmera.

Também tem havido uma ênfase nos serviços, incluindo maneiras de tornar mais fácil o suporte remoto aos PCs e até mesmo simplificar a instalação à distância desses equipamentos. Houve até inovação no conserto de computadores, com a Lenovo lançando um serviço móvel de “atendimento domiciliar” na Argentina, Índia e Tailândia que conta com uma van de conserto totalmente equipada para fazer o PC quebrado funcionar novamente.

VEJA MAIS: Empresa brasileira de soluções de integração anuncia aporte de R$ 120 milhões

Alguns recursos planejados foram colocados em banho-maria, disse Mikako da Gartner. Durante a CES (Consumer Electronics Show) 2020 e a versão virtual em 2021, houve uma grande ênfase nos recursos 5G para computadores.

“Mas a verdade é que ninguém sai, então você não precisa disso agora”, disse ela.

Dedos cruzados que os computadores vão mudar. E rapidamente.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).