YouTube lança ferramenta de vídeos curtos no Brasil

Divulgação
Divulgação

Ao redor do mundo, a novidade já ultrapassa 6,5 bilhões de visualizações diárias globalmente

O YouTube anunciou hoje (7) o lançamento no Brasil da categoria Shorts, que permite que os usuários produzam e compartilhem vídeos curtos diretamente na plataforma. A ferramenta chega com uma proposta semelhante ao TikTok e ao Reels, do Instagram, para aprimorar a experiência do usuário.

“O Shorts é uma evolução fundamental para o YouTube, seguindo um movimento cultural em direção à criação e consumo de vídeos curtos, e uma forma de capacitar qualquer pessoa a se tornar um criador diretamente de seu celular”, afirma Patrícia Muratori, diretora do YouTube Brasil.

LEIA MAIS: YouTube anuncia US$ 100 milhões para fomentar novo recurso de vídeos Shorts

Para que os artistas e criadores tenham uma ampla biblioteca de sons e faixas à disposição, a ferramenta possui parcerias com diversas gravadoras e produtoras musicais. Os áudios de vídeos ficam disponíveis na própria plataforma. Hoje, o YouTube conta com 105 milhões de usuários mensais no Brasil.

A empresa vinha testando o Shorts desde setembro do ano passado, com o lançamento de uma versão beta na Índia. Por lá, os canais que utilizam a ferramenta mais do que triplicaram desde o início de dezembro. Nos Estados Unidos, a funcionalidade chegou em março deste ano e, ao redor do mundo, a novidade já ultrapassa 6,5 bilhões de visualizações diárias globalmente.

Segundo o YouTube, a funcionalidade será aprimorada junto com a comunidade global da plataforma nos próximos meses. A expectativa é lançar opções de monetização e novas ferramentas de criação e experiência de reprodução, com o objetivo de atrair cada vez mais artistas e criadores de conteúdo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).