YouTube proíbe anúncios de política, álcool e apostas no topo de página

O YouTube disse que a decisão se baseou em sua mudança no ano passado de aposentar todos os anúncios de masthead de dia inteiro

O YouTube, da Alphabet, não permitirá mais anúncios políticos ou eleitorais em seu cobiçado cabeçalho da página inicial do site, nem anúncios de álcool, jogos de azar e medicamentos controlados, disse hoje (14) a empresa.

Em um e-mail para anunciantes, visto pela Reuters, o YouTube disse que a decisão se baseou em sua mudança no ano passado de aposentar todos os anúncios de masthead de dia inteiro.

LEIA MAIS: YouTube lança ferramenta de vídeos curtos no Brasil

“Revisamos regularmente nossos requisitos de publicidade para garantir que equilibrem as necessidades dos anunciantes e dos usuários”, disse um porta-voz do Google em comunicado.

“Acreditamos que esta atualização terá como base as mudanças que fizemos no ano passado no processo de reserva do masthead e levará a uma melhor experiência para os usuários.”

O Google disse que a mudança em seu bloco de anúncios mais proeminente, que foi relatado pela primeira vez pela Axios, entra em vigor imediatamente.

O Google interrompeu completamente os anúncios políticos em torno da eleição presidencial dos Estados Unidos e novamente antes da posse do presidente Joe Biden em janeiro deste ano, citando sua política sobre eventos delicados. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).