Nintendo vai lançar console Switch com tela Oled

Até o momento, a empresa já vendeu 85 milhões de unidades do aparelho e de sua versão exclusivamente portátil

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação/Nintendo
Divulgação/Nintendo

Até o momento, a Nintendo já vendeu 85 milhões de unidades do console e de sua versão exclusivamente portátil Switch Lite

Acessibilidade


A Nintendo lançará um novo modelo do console Switch com uma tela aprimorada em 8 de outubro, a US$ 349,99, afirmou a companhia hoje (06).

A segunda grande atualização do console virá com uma tela Oled e tem como objetivo ajudar a aumentar a demanda do aparelho na temporada de compras do fim do ano. Observadores da indústria expressaram surpresa de que a Nintendo ainda não havia anunciado uma melhoria mais radical ao dispositivo em seus cinco anos no mercado.

LEIA TAMBÉM: Como será o futuro dos carros velozes e furiosos em um mundo de máquinas autônomas baseadas em IA?

“É um grande upgrade para games portáteis, mas a expectativa geral era que o novo dispositivo fosse significativamente mais poderoso”, afirmou Serkan Toto, fundador da consultoria Kantan Games.

A expectativa do mercado era que a Nintendo lançaria um Switch com uma CPU aprimorada e compatível com jogos em 4K quando conectado à televisão. Porém, nada disso foi apresentado no novo aparelho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Espero que uma boa parte dos principais proprietários atualizem para a versão Oled, mesmo sem a potência gráfica adicional”, disse Piers Harding-Rolls, chefe de pesquisa de jogos da Ampere Analysis.

Até o momento, a Nintendo já vendeu 85 milhões de unidades do console e de sua versão exclusivamente portátil Switch Lite. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: