Toyota desenvolve cidade inteligente no Japão para 2.000 residentes

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A proposta da cidade é que todas as pessoas, edifícios e veículos possam se comunicar uns com os outros por meio de dados em tempo real e sensores incorporados

A Toyota, maior montadora do mundo, está construindo sua primeira cidade inteligente no mundo. Batizada de Woven City, a área de aproximadamente 70,82 hectares fica localizada perto do monte Fuji, no Japão, e terá uma comunidade totalmente autônoma, projetada para testar novas tecnologias como direção automatizada, robótica e IA (inteligência artificial). O protótipo da cidade do futuro será construído do zero no local da antiga fábrica de Higashi-Fuji, que encerrou suas operações de fabricação de automóveis em dezembro de 2020.

A proposta da cidade é que todas as pessoas, edifícios e veículos possam se comunicar uns com os outros por meio de dados em tempo real e sensores incorporados. Essa conectividade permitirá que a Toyota teste de que forma a tecnologia de IA funciona no mundo real, com riscos mínimos.

Siga todas as novidades da Forbes Tech no Telegram

O ecossistema totalmente conectado da região será alimentado por fontes de energia limpa, como energia solar, células de combustível de hidrogênio e energia geotérmica.

Woven City terá três tipos de ruas interligadas umas às outras no nível do solo: uma dedicada a pedestres, uma para pessoas com veículos de mobilidade pessoal e uma para direção automatizada.

Os residentes serão transportados por carros autônomos com emissões zero. Provavelmente, a Toyota utilizará os seus veículos e-pallet de entrega autônoma, projetados para as Olimpíadas de Tóquio com o intuito de transportar mercadorias pela cidade.

Os especialistas prevêem que mais de 33 milhões de veículos autônomos serão vendidos globalmente em 2040. Mas, hoje, mesmo os carros autônomos mais avançados ainda requerem algum grau de supervisão humana.

Para a adoção total destes veículos, as cidades precisam estar totalmente conectadas, permitindo canalizar grandes quantidades de dados. Sensores e câmeras espalhados pelas estradas, semáforos e edifícios podem fornecer informações para carros, incluindo desde padrões climáticos a comportamentos de ciclistas. Com os dados, os automóveis podem processá-los e usá-los para navegar com segurança pela cidade.

No momento, as metrópoles modernas não são configuradas desta maneira – e é justamente por isso que a Toyota está construindo sua smart city do zero, repleta de sensores. A nova comunidade permitirá que a montadora experimente uma infraestrutura urbana completamente inovadora para que possam criar sistemas mais seguros.

A fabricante começou as obras Woven em fevereiro deste ano. A projeção é que a cidade tenha uma população de mais de 2.000 pesquisadores e residentes que irão testar e desenvolver uma variedade de tecnologias.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).