Carteira digital da 99 terá cashback em bitcoin

Apesar da novidades, corridas não poderão ser pagas com criptomoedas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
VCG/Getty Images
VCG/Getty Images

Apesar de adotar cashback em bitcoin em seu app de pagamentos, 99 não permitirá que viagens sejam pagas com a criptomoeda

Acessibilidade


A carteira digital da empresa de transporte por aplicativo 99 vai incluir na plataforma a possibilidade de clientes receberem cashback na forma de bitcoins, na primeira incursão do grupo controlado pela chinesa Didi em moedas digitais.

A empresa explicou que o aplicativo funciona de forma separada da app de transporte da 99. Por isso, não é possível fazer pagamento de corridas diretamente com bitcoins, já que os valores devem ser primeiro convertidos em reais.

LEIA TAMBÉM: De olho na conexão com os fãs, McLaren cria plataforma de NFTs

A modalidade, que entra em vigor em 3 de novembro, é parte de um conjunto de funcionalidades que a 99Pay está incluindo no aplicativo de pagamentos lançado em agosto de 2020 para aumentar a frequência de transações de clientes. Agora, o app também permitirá compartilhamento de mensagens com fotos, comentários e emojis, como em redes sociais.

Segundo o diretor da 99Pay, a inclusão de recompensas em bitcoins é resultado de pesquisa contratada pela companhia, que mostrou que, 81% dos usuários de bancos digitais conhecem ou já ouviram falar sobre criptomoedas e que 54% não investem nesses ativos, mas têm interesse em começar.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Como virão na forma de cashback, os clientes não precisarão ser “um investidor experiente ou aplicar grande quantidade de dinheiro”, afirmou Orsolini Filho, em nota.

O bitcoin exibia alta de 3,35% hoje (25), cotado a US$ 62,9 mil.

A carteira digital também vai incorporar ainda em 2021 a opção de dividir as despesas dentro da plataforma, podendo ser usada para repartir gastos da casa em restaurantes, por exemplo.

A iniciativa da 99 ocorre no momento em que a expansão da base de clientes de bancos digitais começa a perder força no Brasil após mais de um ano em meio de crescimento acelerado durante a pandemia, com investidores agora passando a buscar informações sobre quantos clientes dessas carteiras fazem transações e são capazes de prover rentabilidade aos negócios. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: