Retorno da Fórmula 1 a São Paulo será marcado por torneio inédito de games

Projeto da Heineken, cinco vezes naming rights da etapa brasileira em Interlagos, reunirá pilotos e amadores em disputa de jogos eletrônicos.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:

O F-1 2021 será o jogo que estará no centro das disputas promovidas pela Heineken no Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 (Crédito: Reprodução)

Acessibilidade


O retorno do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 a Interlagos, depois do intervalo de um ano em função da pandemia, será marcado por uma iniciativa inédita virtual. A Heineken, que mantém por cinco edições seguidas o naming rights da etapa brasileira, realizará um torneio virtual do jogo F1 2021 que reúne pilotos, gamers e consumidores em busca de um título.

Para apresentar a disputa, foram convocadas personalidades dos games, entre elas Gordox e Victor Ludgero, além de nomes do automobilismo como Tony Kanaan e Bia Figueiredo na disputa. O torneio conta com a parceria das empresas especializadas no ecossistema gamer BBL e Red Door e terá diversas etapas e uma grande final no Paddock do Autódromo de Interlagos durante a corrida em Interlagos, no mês de novembro.

LEIA TAMBÉM: EXCLUSIVO: Com plataforma de games no Brasil, Ubisoft mira mercado de R$ 12 bi

“Possibilitar que os consumidores dividam um grid de Fórmula 1 com pilotos profissionais e gamers é o primeiro passo da Heineken dentro deste metaverso virtual que a cada vez se torna mais relevante. Estamos em uma nova era que permite que façamos muito mais do que promover competições virtuais, queremos, por meio da popularização dos games, levar novas experiências únicas aos consumidores que amam jogos eletrônicos e as nossas plataformas de marca comoa F1”, comenta Gabriel D’Angelo Braz, diretor de marketing da marca Heineken no Brasil.

Muitas marcas tem investido nos games e e-sports como plataforma estratégica de marketing. De acordo com a consultoria especializada Newzoo, o mercado de games, no mundo, deve movimentar mais de US$ 200 bilhões até 2030.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: