Com hub em Portugal, QuintoAndar recrutará talentos de tecnologia pelo mundo

Proptech avaliada em R$ 31,4 bilhões bilhões anuncia nesta quinta-feira, 4, a criação de um Centro Tecnológico em Lisboa.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:

Gabriel Braga e André Penha, respectivamente CEO e CTO do QuintoAndar (Crédito: Divulgação QuintoAndar)

Acessibilidade


O QuintoAndar, proptech avaliada em  aproximadamente R$ 31,4 bilhões, cujo último aporte recebido foi em torno de R$ 673 milhões, em agosto deste ano, anuncia nesta quinta-feira, 4, a criação de um Centro Tecnológico em Lisboa previsto para entrar em funcionamento em março de 2022. O hub vai abrigar, inicialmente, 50 profissionais. A premissa do projeto é atrair talentos de tecnologia para o quadro de profissionais da empresa, como explica Gabriel Braga, CEO do QuintoAndar, à Forbes Brasil.

“Temos dois eixos importantes, o primeiro é nossa expansão internacional que passa pela abertura de uma operação no México em 2022. O segundo é ter instalado em um local estratégico como Portugal um centro estruturado que nos ajude a atrair talentos da tecnologia. E ele vai funcionar independentemente de uma estratégia de expansão internacional. Nosso objetivo, com esse hub é oferecer um produto de alto nível global e para isso precisamos de talento neste mesmo patamar”, explica Gabriel Braga.

LEIA TAMBÉM: Para Matt Swann, do Nubank, apagão tecnológico é entrave para expansão global

Ainda de acordo com o CEO, a Europa é um celeiro de talentos e estratégica do ponto de vista tecnológico. “É uma região onde temos muitos brasileiros, mas que também atrai profissionais de todo o mundo. Tem um estilo de vida cosmopolita e Lisboa não é tão cara em relação a outras cidades. Vemos que agora com o novo estilo de trabalho hibrido também existem muitas oportunidades”, explica, reforçando que a necessidade de demanda por profissionais qualificados de tecnologia no QuintoAndar é cada vez maior acompanhando um movimento que é global.

“Ter um time diverso e global, inserido em várias culturas, é como uma caixa de ferramentas que permite adaptação a diferentes realidades. Agora, voltando ao outro eixo, da expansão internacional, temos o mercado mexicano como foco e é importante frisar que cada País possui leis e estruturas muito específicas e é importante conhece-los muito bem antes de nos estabelecermos. Estamos felizes em estar em um dos centros tecnológicos mais vibrantes e que mais crescem hoje. Portugal foi a escolha óbvia para nós pela sua localização estratégica na Europa”, afirma.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: Apetite de compras da Olist mostra que o céu não é o limite para o e-commerce

De acordo com André Penha, CTO do QuintoAndar, o plano para a equipe em Portugal é autonomia. “A razão pela qual lideramos o cenário de tecnologia imobiliária na América Latina é nossa capacidade de inovar. Agora estamos aumentando ainda mais nossos investimentos em tecnologia e design, e estamos entusiasmados em trazer engenheiros de software, cientistas de dados, designers e gerentes de produto para criar novos produtos que vão levar soluções de moradia de uma forma mais fácil e escalável para todos”.

Compartilhe esta publicação: