CEO da OLX revela planos para 2022 após aquisição de startup de automação imobiliária

Com a compra recente da startup gaúcha Sohtec, objetivo da plataforma de e-commerce é ampliar oferta no setor imobiliário.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

Andries Oudshoorn: “A pandemia impulsionou a digitalização de diferentes setores da economia, e com o imobiliário não foi diferente”

Acessibilidade


Com a recém-anunciada aquisição da Sohtec, startup gaúcha especializada em atendimento no mercado imobiliário, a OLX vem ampliando o que chama de ecossistema, integrando plataformas como Viva Real, ZAP Imóveis e OLX Imóveis. De acordo com Andries Oudshoorn, CEO da OLX, a nova aquisição tem como objetivo ampliar a oferta de produtos e serviços voltados ao segmento imobiliário.

“Novos investimentos e movimentações são importantes para promover a evolução do setor no Brasil, principalmente neste momento de forte digitalização. Cada empresa possui modelos de negócios diferentes e, por consequência, estratégias distintas e, em algum momento no futuro, podemos até presenciar uma convergência desses modelos”, diz Oudshoorn que, em entrevista, reforça os planos de expansão da companhia.

LEIA TAMBÉM: QuintoAndar faz sexta aquisição e entra no setor de condomínios

Forbes Brasil – O setor imobiliário anda bastante agitado, sobretudo com aquisições recentes de outros players, o que vem fomentando esse cenário?

Andries Oudshoorn – Nos últimos dois anos, o mercado imobiliário apresentou um forte ritmo de expansão impulsionado por taxas de juros baixas e pelas mudanças de comportamento provocadas pela pandemia, que mudou a perspectiva do brasileiro sobre o imóvel. A pandemia impulsionou a digitalização de diferentes setores da economia, e com o imobiliário não foi diferente. Com o confinamento e a adoção do home office, muitas famílias passaram a buscar imóveis online e até fechar contratos de forma digital. Isso, exigiu a rápida digitalização do setor, como as imobiliárias.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

FB – Especificamente para a OLX o quanto esse setor é representativo e o que há de potencial a partir da aquisição da Sohtec?

Andries –  O segmento de Imóveis é estratégico para a OLX Brasil. A BU ZAP+ fechou o ano de 2021 com um faturamento de R$ 482 milhões. Esse resultado representa um aumento de mais de 25% se comparado a 2020, e só essa unidade de negócios já representa 55% do faturamento total da OLX Brasil. E há espaço para mais crescimento. O mercado de classificados de imóveis ainda é majoritariamente offline (70%). A OLX Brasil entende que há um enorme potencial em trazer essa expressiva fatia de mercado para o ambiente digital, com inúmeras oportunidades para a criação de soluções integradas que tornem mais simples e segura a experiência de compra e venda de imóveis. A compra do Grupo ZAP pela OLX em 2020, possibilitou ter um papel ativo na transformação dos anúncios de imóveis e publicidade para o ambiente online, que tem grande potencial de crescimento.

LEIA TAMBÉM: Head do SoftBank no Brasil: “Investimentos mantêm-se aquecidos em 2022”

FB – Existem mais negócios no radar, em quais segmentos?

Andries – Além de possíveis aquisições, as nossas prioridades para 2022 são: acelerar o crescimento do ZAPway+ levando a solução para todas as regiões do Brasil, e, em paralelo, trabalhar no desenvolvimento do produto visando expandir parcerias e ampliar os horizontes, inclusive para compra e venda. Também seguiremos investindo no Conecta Imobi (que já soma um investimento de mais de R$30 milhões em educação, desde o seu lançamento em 2014); e ampliaremos o nosso braço de inteligência para o mercado imobiliário, o DataZAP+.

FB – Qual tem sido o atual contexto do e-commerce e quais as perspectivas para 2022?

Andries – Em 2021, na vertical Goods, cerca de 108 mil anúncios foram inseridos diariamente na plataforma, ou seja, quase 40 milhões em todo o ano. Foram cerca de 2 milhões de vendas por mês – em torno de 48 vendas por minuto no ano de 2021. O mercado de autos é extremamente estratégico para OLX e somos a marca Top of Mind em compra e venda de carros, com 51% de menções, 37 p.p. acima da 2ª marca mais citada (BHT nov/2021). Já no segmento de imóveis, reunimos 18 milhões de anúncios distribuídos por 5.111 municípios, representando 92% do total de cidades brasileiras. Juntas, as três plataformas oferecem quase 60 milhões de visitas por mês. São 34,7 milhões de usuários por mês considerando OLX Imóveis, ZAP e VivaReal. Diariamente, temos 2,2 milhões de usuários acessando a um dos nossos portais em busca do seu imóvel. Para 2022, o foco em OLX será dar continuidade ao plano de desenvolver o mercado de usados no Brasil – segmento que ainda possui grande margem para expansão -, além de seguir ampliando o nosso modelo transacional, com OLX Pay. Também vamos investir mais em nossas ferramentas e soluções em autos, categoria em que somos líderes e que, com a aceleração da digitalização do setor impulsionada pela pandemia, demanda um processo mais digital.

Compartilhe esta publicação: