Elon Musk fará parte do conselho do Twitter e promete 'melhorias significativas'

Bilionários se tornou o maior acionista individual da empresa de tecnologia.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Patrick Pleul/Pool/Reuters
Patrick Pleul/Pool/Reuters

Após se tornar o principal acionista individual do Twitter, Elon Musk planeja mudanças na rede social

Acessibilidade


O presidente da Tesla, Elon Musk, prometeu “melhorias significativas” no Twitter hoje (5), depois que a rede social anunciou planos de nomeá-lo ao conselho de administração.

A nomeação, no entanto, potencialmente bloqueará as chances de uma oferta de aquisição de Musk, já que com um cadeira no conselho ele não pode deter mais de 14,9% das ações do Twitter seja como acionista individual ou membro de um grupo.

LEIA TAMBÉM: Novos bilionários 2022: brasileiros da Brex, Rihanna e outros 233 entram na lista

A divulgação de uma participação de 9,2% de Musk no Twitter ontem (5) alimentou especulações generalizadas sobre suas intenções como o maior acionista da empresa, que variaram de uma aquisição completa da plataforma a uma posição ativa.

“Estou animado em compartilhar que estamos nomeando @elonmusk para nosso conselho”, disse o presidente-executivo do Twitter, Parag Agrawal, em um tuíte.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em resposta, Musk respondeu: “Estou ansioso para trabalhar com Parag e o conselho do Twitter para fazer melhorias significativas no Twitter nos próximos meses”.

Musk não forneceu detalhes de seus planos para a empresa, que está lutando para aumentar os usuários ativos em sua plataforma, ainda que busque novos projetos para acabar com uma estagnação de longa data.

“As notícias de que ele está assumindo um cargo no conselho levarão a expectativas de que ele deseja e terá um maior envolvimento na tomada de decisões na rede social”, disse Susannah Streeter, analista sênior da Hargreaves Lansdown.

As ações do Twitter subiam 5,7% por volta de 12h23 (horário de Brasília), depois de disparar mais de 27% ontem (5).

Compartilhe esta publicação: