Estudo aponta sustentabilidade como prioridade para CEOs brasileiros

Levantamento do IBM Institute for Business Value (IBV) mostra que ESG é prioridade máxima para 48% dos líderes que atuam no país

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

Marco Kalil, head de IBM Consulting: “Muitos CEOs entrevistados na América Latina, inclusive, trabalham com o tema como uma oportunidade única na carreira, passível de transformar as organizações”

Acessibilidade


Um novo estudo do IBM Institute for Business Value (IBV) identificou que sustentabilidade, em especial o ESG, é prioridade para a maioria da alta liderança no país. O estudo anual entrevistou mais de 3 mil CEOs no mundo todo e apontou que 48% dos entrevistados no Brasil classificam a sustentabilidade como uma prioridade máxima para suas empresas, um aumento de 65% desde 2021.

No entanto, 50% dos CEOs entrevistados da América Latina também mencionam que a sustentabilidade está entre seus maiores desafios a serem enfrentados nos próximos dois a três anos. E embora 68% dos CEOs brasileiros relatem a realização de algumas ações e iniciativas de sua estratégia de sustentabilidade, apenas 24% deles dizem executar essa implementação em toda a empresa.

Marco Kalil, head de IBM Consulting, destaca que o tema sustentabilidade está cada vez mais latente nas empresas brasileiras e deve continuar ganhando tração nos próximos cinco anos. “Muitos CEOs entrevistados na América Latina, inclusive, trabalham com o tema como uma oportunidade única na carreira, passível de transformar as organizações. E o tema, invariavelmente, passa pela transformação digital, já que 30% dos CEOs entrevistados no Brasil identificam barreiras tecnológicas na busca de implementar sustentabilidade nas suas empresas”, explica.

Leia mais: Pesquisa mostra união cada vez maior entre CTOs e CIOs

“O estudo mostra claramente que os CEOs na América Latina estão comprometidos em tirar do papel suas estratégias de sustentabilidade, em um nível muito semelhante aos seus colegas em outras regiões”, disse Luis Fernando Padilla, General Manager de IBM Consulting na América Latina. “No entanto, os desafios relacionados a um ROI incerto, falta de insights de dados e barreiras tecnológicas estão dificultando e desacelerando os avanços e o alcance de seus objetivos”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para Fausto Ribeiro, CEO do Banco do Brasil e participante do estudo da IBM, CEOs transformacionais e operacionais enxergam a sustentabilidade como uma oportunidade de negócio e, por isso, criam e implementam estratégias que se difundem pela empresa. “Incorporamos a sustentabilidade em nossa estratégia corporativa e, por isso, ela está presente na dinâmica do nosso cotidiano, refletindo na estratégia de negócios, gestão de riscos e planos operacionais de nossas unidades”, explica.

Os entrevistados indicam que os investimentos em sustentabilidade por parte dos CEOs mais do que dobrou como uma porcentagem da receita ao longo dos últimos cinco anos. 73% dos entrevistados no Brasil estão confiantes de que alcançarão suas metas de sustentabilidade, e apenas 20% dos CEOs do país acreditam que não seria possível alcançar as metas anunciadas pelo governo para o seu setor. 68% dos CEOs do Brasil relatam implementar alguns aspectos ou funções de sua estratégia de sustentabilidade. Porém, apenas 24% dizem implementar suas estratégias de sustentabilidade em toda a empresa.

Compartilhe esta publicação: