Batom acessível usa inteligência artificial para aplicação independente

Tecnologia desenvolvida no hub de inovação da empresa tem como foco pessoas com deficiência e permite a aplicação de forma independente

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

O equipamento mescla tecnologia de reconhecimento facial com inteligência artificial

Acessibilidade


O Grupo Boticário, em parceria com o CESAR, centro de inovação e pesquisa, desenvolveu uma tecnologia baseada em inteligência artificial criada pelas áreas de Pesquisa e Desenvolvimento, Tecnologia e Diversidade que se propõe a aplicar o batom automaticamente, sem borrar, diferenciando a pele dos lábios e do rosto com precisão.

O dispositivo eletrônico permitirá que pessoas com deficiência visual ou com deficiência nos membros superiores possam usar batom sem qualquer dificuldade ou erro de contorno com o simples acionamento de um botão. A tecnologia será desenvolvida para detectar diferentes tons de pele, independente de gênero e idade. O projeto já está com o primeiro protótipo funcional em desenvolvimento.

Leia mais: Grupo Boticário inaugura hub de tecnologia e inovação em Portugal

Através de uma foto e utilizando inteligência artificial, o sistema reconhecerá o lábio e enviará as coordenadas para a aplicação. A partir daí, a máquina aplicará o batom escolhido com precisão. Ainda em testes, o aparelho terá indicações sonoras para sinalizar o início e o final da aplicação, para auxílio ao posicionamento do rosto e um display inteligente.

“Queremos que todos possam ter acesso aos nossos itens e, por isso, temos uma equipe de P&D que concentra esforços na obtenção de soluções para estes desafios. Entendemos que nosso papel é contribuir para uma sociedade mais inclusiva, onde todas as pessoas tenham oportunidade de participar das várias interações de seu ambiente, sem sofrer qualquer tipo de preconceito ou barreira”, afirma Gustavo Dieamant, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para Haron Molina, gerente de negócios do CESAR, “o projeto foi um desafio que se baseou em uma tecnologia orientada a promover inclusão de um produto que ajuda a aumentar a autoestima das pessoas. Esquematizamos um projeto diferente em termos de tecnologia que demonstrou a possibilidade de prospecção de viabilização do batom”.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: