Startups investem para trazer players de metaverso ao Brasil

Movimentos recentes da Druid com a Zepeto, e da BAYZ com a Sandbox, ampliam a presença de plataformas especializadas

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

Estimativas da Naver Z apontam que a Zepeto possui mais de 20 milhões de usuários mensais no mundo e 700 mil pessoas cadastradas somente no Brasil

Acessibilidade


Com o metaverso em alta, startups brasileiras de produtos e serviços da chamada Web3 estão investindo para trazer plataformas imersivas ao Brasil. A Druid Creative Gaming, agência especializada em games e Web3 da holding Spacecaps, que tem como sócio Bernardo Mendes, Forbes Under 30 2021, está lançando uma parceria com a Zepeto, plataforma de avatares e outras funcionalidades.

Criada na Coreia do Sul e publicada pela Naver Z, a Zepeto vem sendo utilizada para desenvolvimento de experiências virtuais dentro de plataformas imersivas. “Queremos criar mundos virtuais para influenciadores e personalidades e trazer marcas de entretenimento, moda, mídia, música e estilo de vida, entre outras, para construir experiências digitais para seus negócios, como fizemos em todo o mundo com Samsung, Gucci, Ralph Lauren, Disney, Black Pink e Selena Gomez”, diz Jay Lee USA, CEO da Naver Z.

Leia mais: Sandbox aposta no Brasil e inicia parceria com a BAYZ para metaverso

Estimativas da Naver Z apontam que a Zepeto possui mais de 20 milhões de usuários mensais,700 mil somente no Brasil e 300 milhões no mundo. “O Brasil tem se destacado como um importante mercado para os games e iniciativas no metaverso. Estamos entusiasmados em ajudar a expandir o ecossistema Zepeto na região. Temos investido cada vez mais na busca de soluções para o metaverso e Zepeto é uma das plataformas mais completas nesse sentido. Esperamos conectar influenciadores, personalidades e marcas com a comunidade e criar parcerias estratégicas que venham somar ao portfólio de cases de sucesso já realizados pelo app”, afirma Claudio Lima, CEO da Druid.

Sandbox e BAYZ

Há alguma semanas, a BAYZ, editora de jogos Web3, anunciou uma parceria com a The Sandbox, plataforma de imersão, para expandir a presença no Brasil. A colaboração permite que a The Sandbox se aproxima de marcas, do entretenimento e de propriedades intelectuais brasileiras para o metaverso, como música, moda, estilo de vida, cultura, arquitetura, esportes, celebridades, TV e mídia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Divulgação/BAYZ/The Sandbox
Divulgação/BAYZ/The Sandbox

Com a Sandbox, a BAYZ se propõe a conectar seu ecossistema de games também com as dinâmicas do metaverso

De acordo com o COO e cofundador da The Sandbox, Sebastien Borget, “o Brasil tem uma cultura rica e vibrante de entretenimento que queremos trazer para o Sandbox a fim de conectar mais usuários da América do Sul e Latina. Temos sucesso como plataforma global ao incorporar culturas individuais e estamos felizes em ter a BAYZ como um forte parceiro local para nos ajudar a incluir a cultura e a diversidade do Brasil no metaverso.”

Leia mais: Metaverso deve movimentar mais de R$ 2 trilhões até 2025

A The Sandbox colocará à disposição uma equipe em tempo integral na BAYZ para aumentar a comunidade no Brasil, trazer parceiros locais para o jogo e criar experiências para a inclusão de novos jogadores brasileiros no metaverso.

Criada em 2021, a BAYZ já realizou parcerias com jogos como MetaSoccer, Thetan Arena e Genopets. Para colaborar com a construção das comunidades e engajar jogadores de todos os cantos do planeta, a BAYZ nomeou como embaixadores da organização os criadores de conteúdo Nobru e Cerol.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: