Conheça 10 gamers que são empreendedores ou líderes de iniciativas

Streamers e jogadores profissionais com olhar para os negócios são figuras cada vez mais frequentes em uma indústria que deve movimentar US$ 300 bilhões

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Reprodução
Reprodução

Somente o segmento de e-sports deve movimentar mais de US$2 bi em 2022

Acessibilidade


Em uma indústria que deve movimentar mais de US$ 300 bilhões até 2025, não basta ser fã ou apenas jogar, cada vez mais, também é necessário ter visão empreendedora. O olhar para os negócios não vale apenas para quem quer criar sua startup ou tornar-se sócia de um novo negócio. Para liderar iniciativas, fundar projetos e ampliar o escopo no mundo dos games e e-sports, é cada vez mais necessário ir além do game.

Leia mais: O que faz do Brasil um mercado estratégico para os games?

Prova deste contexto são as movimentações recentes indicando um número cada vez maior de negócios importantes no mundo do entretenimento protagonizados por gamers. Na semana passada, o Grupo Dreamers, holding que reúne empresas como Artplan, Convert e Rock in Rio, anunciou investimento na Black Dragons, equipe de e-sports liderada pela CEO e Forbes Under 30 Nicolle Merhy (Cherrygumms).

Bruno “PlayHard” Bittencourt, também Forbes Under 30, oficializou, recentemente, a criação da Spacecaps, holding que, além da LOUD, é composta, no total, por outras seis empresas: Snackclub; Dropull; Monomyto; Outplay; Druid e Sundae. Recentemente, Sher Machado, streamer da INTZ, venceu o CCXP Awards na categoria “Melhor Streamer Feminina”, a profissional é embaixadora da Cere Trans, iniciativa que traz visibilidade para pessoas pretas trans.

Veja alguns dos gamers empreendedores e líderes de iniciativas importantes para o ecossistema:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Sher Machado
    Primeira streamer trans da equipe INTZ, também cursa licenciatura em física e é Secretária Geral do CapaciTrans, além de ser embaixadora da CereTrans iniciativa que traz visibilidade para pessoas pretas trans. Recentemente, venceu o CCXP Awards na categoria “Melhor Streamer Feminina”.

  • Bruno “PlayHard” Bittencourt
    Fundador da LOUD, o Forbes Under 30 criou, recentemente, em parceria com seu sócio Jean Ortega, criou a Spacecaps, holding que reúne seis empresas de games e NFT.

  • Cynthya Rodrigues
    Em junho deste ano, egressa da PMP.BID, empresa de games do Grupo Logan, Cynthya Rodrigues tornou-se sócia da G4B, startup que atua nos segmentos de games, e-sports e entretenimento.

  • El Gato
    Rodrigo Fernandes, mais conhecido como “El Gato”, é fundador da Los Grandes, segunda maior organização de e-sports em número fãs da América latina.

  • Gabriela Lopez
    Além de streamer parceira do Facebook Gaming, Gabriela Lopez também é embaixadora da Lenovo e lidera a conscientização em prol da diversidade no ecossistema de games e e-sports.

  • Flakes Power
    O empresário e criador de conteúdo João Sampaio é embaixador de e-sports da Red Bull e Samsung. Hoje, Flakes é dono da Hero Base, a primeira organização criada com foco no jogo da Epic Games e da Hero Create, primeira empresa dedicada a criação de mapas no Fortnite..

  • Marina Leite
    Está presente na área de esporte eletrônico desde 2016, atuando na profissionalização, desenvolvimento de organizações e reposicionamento de marcas em e-sports. Atua como Diretora de e-sports da Liberty desde junho de 2021 e foi fundadora da Vorax.

  • Gaules
    Alexandre Borba Chiqueta, Gaules, é um streamer e ex-jogador profissional de Counter-Strike. Gaules fundou a Tribo, tornou-se sócio da Omelete Company e é reconhecido como um dos maiores streamers do mundo.

  • Nicolle Merhy – Cherrygumms
    Foi destaque na Forbes Under 30 como um dos principais talentos do Brasil por ter grande papel empresarial como CEO e dona de um dos principais times de e-sports do Brasil, a Black Dragons que, na semana passada, passou a fazer parte do Grupo Dreamers, holding do Rock in Rio.

  • Cerol
    É considerado um dos maiores streamers do Free Fire no Brasil. Em janeiro de 2021, junto com o também streamer Nobru, criou a Fluxo, organização de e-sports que já está entre as maiores da América Latina.

Sher Machado
Primeira streamer trans da equipe INTZ, também cursa licenciatura em física e é Secretária Geral do CapaciTrans, além de ser embaixadora da CereTrans iniciativa que traz visibilidade para pessoas pretas trans. Recentemente, venceu o CCXP Awards na categoria “Melhor Streamer Feminina”.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: