Os segmentos que mais investiram em startups no Brasil em 2023

Além de trazer Ambev, ArcelorMittal e Suzano como as empresas que mais desenvolvem parcerias de inovação aberta, o Ranking TOP Open Corps 2023 também mapeou as indústrias mais inovadoras

Tom Werner/Guettyimages
Tom Werner/Guettyimages

O setor de “Bens de Consumo e Alimentação” é o que mais investe em inovação aberta no Brasil

Acessibilidade

Inovação aberta ainda é um desafio para grande parte das empresas brasileiras e das multinacionais que operam por aqui. Investir ou se associar a uma startup implica em complexidades culturais, organizacionais e processuais. No entanto, o Brasil segue avançando nesse assunto. O tradicional Ranking TOP Open Corps 2023, que mapeia o envolvimento de grandes companhias com as startups e ecossistemas de inovação pelo país, registrou um total de R$ 6,4 bilhões em 2023 de contratos de empresas relacionados à inovação aberta, acumulando 54 mil parcerias. Esse número é mais do que o dobro em relação ao total do ano anterior (de julho de 2022 a junho de 2023), que foi de R$ 2,7 bilhões.

As 10 empresas que mais investem em relação com startups no Brasil:

  • Fotografia ProImagem Full Service

    (1)
    Ambev

  • Divulgação

    (2)
    ArcelorMittal

  • Denis Sinyakov/Reuters

    (3)
    Suzano

  • Sicredi/Divulgação

    (4)
    Sicredi

  • Anúncio publicitário
  • Divulgação/Unimed

    (5)
    Unimed

  • iStock

    (6)
    Vivo

  • (7)
    Banco BV

  • (8)
    BASF

  • iStock

    (9)
    Algar Telecom

  • (10)
    Gerdau

Fotografia ProImagem Full Service

(1)
Ambev

As grandes empresas contrataram, ao todo, 4.177 startups no último ano, principalmente em soluções relacionadas à inteligência artificial, análise de dados e produtividade. Pelo terceiro ano consecutivo, a Ambev lidera a lista, seguida por ArcelorMittal, Suzano, Sicredi e Unimed. Quando o recorte é por segmento, os que mais buscaram parcerias com startups na hora de inovar foram os de “Bens de Consumo e Alimentação”, “Serviços Financeiros” e  “Varejo e Distribuição”. Além disso, o número de corporações que obtiveram contratos com startups no ano foi de 5.348, superando as 4.449 corporações de 2022.


Conteúdo publicitário