Conselhos de SLC e Terra Santa aprovam acordo para formação de gigante do agro

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Parceria entre SLC e Terra Santa resultará em um mega negócio de produção de grãos e oleaginosas no Brasil

Os conselhos de administração da SLC Agrícola e da Terra Santa aprovaram acordo de incorporação de ações para a combinação dos negócios, formando uma gigante da produção de grãos e oleaginosas no Brasil, informaram as companhias na noite de ontem (21).

Pelo acordo, as ações da Terra Santa serão incorporadas pela SLC, em uma transação que eleva potencialmente a área de plantio da companhia para cerca de 600 mil hectares, em um momento em que os preços de commodities como soja e milho estão historicamente elevados.

LEIA MAIS: Abiove reforça lobby pelo B13 diante de ‘turbilhão’ de mudanças em biodiesel

Após a consumação da incorporação de ações, serão emitidas em favor dos acionistas da Terra Santa novas ações ordinárias de emissão da SLC negociadas no segmento do Novo Mercado da B3, em substituição às ações de emissão da Terra Santa anteriormente detidas por estes.

A transação envolveria valores equivalentes a R$ 750 milhões, informou anteriormente a SLC.

A SLC disse antes que o acordo tem potencial para incrementar em aproximadamente 130 mil hectares sua área de plantio.

A área de plantio da SLC para a safra 2020/21 foi estimada em 468,2 mil hectares, aumento de 4,4% no comparativo anual.

Em preparação à operação, a Terra Santa realizou uma reorganização societária para transferir da Terra Santa para a TS Agro as ações da TS LandCo, todos os imóveis, ativos, obrigações, passivos e direitos a serem segregados (especialmente propriedades rurais e correspondentes benfeitorias), não compreendidos no negócio.

Em linhas gerais, a SLC comprará a empresa que é operadora de terras, enquanto a Terra Santa ficará com a parte que arrendará fazendas à SLC.

LEIA MAIS: Colheita de soja 2020/21 da Argentina atinge 85,4%, diz Bolsa

Como parte da reorganização, deverá ser obtido perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o registro de companhia aberta da TS Agro na categoria A de emissores e ser listada no segmento do Novo Mercado da B3, cujo processo já está em andamento. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).