Quebra na safrinha de milho pode levar Brasil a exportar até 60% menos em julho

Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Em julho deste ano, até a quarta semana, somente 1,21 milhão de toneladas de milho foram enviadas ao exterior

A média diária de exportações de milho do Brasil alcançou 65,9 mil toneladas até a quarta semana do mês, conforme dados do governo federal divulgados hoje (26), e caso se mantenha até o fim desta semana, o país poderá fechar julho com 1,45 milhão de toneladas embarcadas, queda de 63,5% no comparativo anual devido a quebra na segunda safra — conhecida como safrinha — do cereal.

Em julho de 2020, 173 mil toneladas de milho foram exportadas por dia, somando 3,98 milhões no acumulado do mês, de acordo com a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

LEIA TAMBÉM: 10 melhores tequilas do mundo segundo especialistas brasileiros

Já em julho deste ano, até a quarta semana, somente 1,21 milhão de toneladas do cereal foram enviadas ao exterior.

Ainda conforme os dados, a média diária de embarques de açúcar ficou em 117,9 mil toneladas, ante 143,06 mil toneladas ao dia no mesmo mês completo de 2020. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).