Governo promete zerar PIS/Cofins para milho importado, diz ABPA

A Medida Provisória deve ser publicada até o final deste mês

Redação
Compartilhe esta publicação:
Edwin Remsberg/Getty Images
Edwin Remsberg/Getty Images

Em abril, o governo brasileiro já havia suspendido uma alíquota do imposto de importação aplicada às compras de milho,  soja, óleo e farelo da oleaginosa vindos de países de fora do Mercosul

Acessibilidade


O governo deve publicar até o final deste mês uma MP (Medida Provisória) para isentar cobranças de impostos PIS e Cofins aplicados sobre a importação de milho, na tentativa de reduzir custos, informou hoje (18) a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

O pleito havia sido solicitado pela associação em parceria com outras entidade do setor de carnes, diante de altas despesas com o cereal utilizado na ração, após quebra na safra nacional.

LEIA MAIS: Anec eleva projeção de exportações de soja e milho do Brasil em agosto

“Houve uma reunião com a participação da ministra [da Agricultura, Tereza Cristina] agora, e ela confirmou que deverá sair até o fim do mês essa MP”, afirmou a ABPA por meio da assessoria de imprensa, ressaltando que o presidente da associação, Ricardo Santin, participou do encontro.

Procurado, o Ministério da Agricultura não respondeu de imediato a um pedido de comentários.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Segundo a ABPA, a medida favorece principalmente criadores e empresas que não operam na modalidade de drawback. Os que fazem este tipo de negociação já possuem benefícios tributários.

Em abril, o governo brasileiro já havia suspendido uma alíquota do imposto de importação aplicada às compras de milho, soja, óleo e farelo da oleaginosa vindos de países de fora do Mercosul, com o intuito de conter os preços internos.

Com a medida, a TEC (Tarifa Externa Comum) foi zerada, com vigência até 31 de dezembro deste ano. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: