AgroRound: Semana do Pescado atrai consumidores e mostra cadeia produtiva em crescimento

Confira também outras notícias sobre AgriFirm, Aprosmat, CNA, Cruzília, Embrapa, Mosaic e outros.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


Durante a primeira quinzena do mês de setembro, ocorreu a campanha nacional da Semana do Pescado, evento patrocinado por entidades como ABCC (Associação Brasileira de Criadores de Camarão), Abipesca (Associação Brasileira das Indústrias de Pescados) e Abrapes ( Associação Brasileira de Fomento ao Pescado). Pela primeira vez – por isso considerada uma “edição histórica” pelos organizadores –, o evento contou com a participação de mais de 70% dos estados brasileiros, mais o Distrito Federal. 

“As parcerias foram fundamentais para que a campanha ganhasse maior capilaridade e adesão das grandes redes do varejo e do food service”, diz Altemir Gregolin, ex-ministro da Pesca e Aquicultura e membro do comitê organizador do evento.

LEIA TAMBÉM: Embrapa e 100% Livre pesquisam tomateiros para cultivo em fazenda vertical

“A Semana do Pescado é uma oportunidade de darmos um destaque ainda maior a um de nossos pontos mais fortes no setor de perecíveis: nossas peixarias”, explica Meg Felippe, diretora nacional de peixaria do Carrefour. “Com isso, ao mesmo tempo em que fortalecemos a parceria com nossos fornecedores, incentivamos o maior consumo de peixes e frutos do mar.”

Além dos grandes centros consumidores, o objetivo da campanha é ganhar capilaridade. O estado do Pará participou pela primeira vez do evento. Segundo Maurício Freitas Brandão, da APA (Associação Paragominense de Aquicultores) e conselheiro da pesca e aquicultura do Pará, somente nos primeiros dias foram comercializadas 30 toneladas de pescado, sendo 12 toneladas de tambaqui, uma das espécies de peixe que faz parte do cardápio da comunidade local.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“No município de Paragominas, que responde por 40% da piscicultura do estado, tivemos uma participação expressiva de restaurantes, bares, peixarias e supermercados”, diz Brandão. Com esta mobilização, ele acredita que as pessoas passarão a consumir mais peixe. Atualmente, o estado consome 52 quilos capita/ano. 

Confira outras notícias do agronegócio:

Após incêndio, Embrapa Pecuária Sudeste planeja sua reconstrução

No dia 8 de setembro, um incêndio tomou conta de mais de 900 hectares da Fazenda Canchim, propriedade utilizada para estudos da Embrapa Pecuária Sudeste, no município de São Carlos (SP). Com uma taxa de destruição de quatro hectares por minuto, em quatro horas de fogo intenso, 33 animais morreram e 10 ficaram feridos. O rebanho da fazenda é composto por mais de 1.800 animais, entre bovinos de leite e corte, ovinos e equinos.

“Nós somos uma empresa de cérebros e vamos usar essa inteligência para repensar novas formas de combater os incêndios e reestruturar a fazenda. Atuamos com pecuária intensiva e sustentável para buscar essas soluções”, destacou Alexandre Berndt, chefe-geral do órgão. Ações para a reconstrução também incluirão o uso de tecnologias como georreferenciamento, uso de drones para mapeamento de áreas, uso de câmeras termográficas, implantação de sistemas de produção integrados, manejos de pastagens e de rebanhos e para monitoramento de incêndios.

Os experimentos atingidos pelo fogo envolvem projetos com pecuária sustentável, seleção da raça bovina canchim, melhoramento do gado nelore e com a leguminosa guandu. Para Berndt, este foi o pior incêndio nos 46 anos de existência da Embrapa Pecuária Sudeste. 

Produtores de tabaco recebem certificação inédita

A BAT (British American Tobacco) Brasil, companhia anteriormente conhecida como Souza Cruz, e seus produtores integrados, conquistaram um marco inédito no setor de tabaco no país: a certificação de PI (produção integrada). 

Conforme explicação do Mapa (Ministério do Meio Ambiente e Agricultura), o sistema de PI é focado na “adequação dos processos produtivos para a obtenção de produtos vegetais e de origem vegetal de qualidade, e com níveis de resíduos de agrotóxicos e contaminantes em conformidade com o que estabelece a legislação sanitária”. Além disso, o certificado também reconhece as boas práticas de sustentabilidade e rastreabilidade. 

“Esse título reforça o compromisso da empresa com a agenda ESG e com os produtores parceiros, permitindo que a produção de tabaco seja cada vez mais competitiva, seguindo normativas técnicas e melhores práticas agrícolas sustentáveis”, diz Paulo Favero, gerente regional de produção agrícola da BAT Brasil.

Aprosmat lança nova edição da campanha “Motorista Nota 10”

Divulgação/Aprosmat

A Aprosmat (Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso) iniciou na última quarta-feira (15) uma nova edição da campanha “Motorista Nota 10”, lançada com o objetivo de “orientar os motoristas e outros profissionais envolvidos na logística de transporte e armazenamento das sementes, pós-saída da sementeira, quanto aos cuidados necessários para manter a qualidade de sementes de soja no transporte e armazenamento”.

Os motoristas com melhores desempenhos nas linhas incentivadas pela campanha podem receber bonificações das empresas para as quais realizaram o transporte.

O diretor-executivo da Aprosmat, Jefferson André Aroni, destaca que uma semente de qualidade necessita de cuidados em todas as etapas de sua produção. O embarque é um momento fundamental neste processo. “É uma fase muito importante, onde se tem que tomar alguns cuidados, como a limpeza do caminhão, a verificação da lona e condições da carreta para não rasgar a embalagens, de forma que é um processo que requer uma atenção maior do motorista.”

Bracell inicia operações em sua mais nova fábrica

A Bracell, produtora de celulose, com operações em Camaçari (BH) e Lençóis Paulistas (SP), inaugurou uma nova fábrica no estado de São Paulo. Com o nome de Projeto Star, a planta deve aumentar a produção da empresa no estado para 1,5 milhão de toneladas de celulose solúvel ou até 3 milhões de toneladas de celulose kraft por ano.

“Temos a maior caldeira de recuperação do mundo e o primeiro gaseificador de biomassa em operação no setor de papel e celulose na América do Sul. Estes e outros investimentos com foco em desenvolvimento sustentável e economia circular refletem a nossa preocupação com o clima, com a comunidade e com o país”, explica Per Lindblom, vice-presidente Executivo da Bracell.

A nova fábrica foi construída com duas linhas que operam de forma flexível. Nos próximos dois anos, o planejamento da produção será realizado em etapas, com foco na estabilidade operacional dos dois produtos. Após este período, as linhas serão utilizadas para a produção de celulose solúvel ou celulose Kraft.

PepsiCo anuncia sua nova estratégia de sustentabilidade

Divulgação/PepsiCo

A norte-americana de alimentação PepsiCo lançou uma nova plataforma de ponta a ponta que coloca a sustentabilidade no centro de como a empresa cria crescimento e valor. Com o nome de pep+ (PepsiCoPositive), a estratégia é integrar toda a cadeia “desde a obtenção de ingredientes, fabricação e venda de seus produtos de uma forma mais sustentável, até envolver as pessoas a fazerem escolhas que são melhores para si e para o planeta”.

“Pep+ é o futuro da nossa empresa, uma transformação fundamental do que fazemos e como fazemos para criar crescimento e valor compartilhado com sustentabilidade e capital humano no centro de tudo”, afirma Ramon Laguarta, presidente e CEO da PepsiCo. 

Como exemplo, o executivo cita como exemplo o snack de batata Lays. A meta é que os produtores trabalhem com agricultura regenerativa e entregue aos consumidores, por meio de uma cadeia de abastecimento Net-Zero e de impacto hídrico positivo. “É assim que o pep+ será melhor para as pessoas, para o planeta e para o nosso negócio. Agora, imagine a escala e o impacto quando aplicado a todas as nossas 23 marcas globais, de bilhões de dólares”, pontua Laguarta.

Ambev investe nas lavouras de lúpulo para aumentar produtividade 

A empresa de bebidas Ambev começou a investir em uma tecnologia da startup catarinense ManejeBem que promete aumentar a produtividade da cadeia produtiva nacional. O investimento é para impulsionar a  produção de lúpulo, principal ingrediente para o sabor das cervejas.

A companhia facilitará o acesso à plataforma da startup que oferece assistência técnica, compartilha dicas sobre como plantar e colher, auxilia no planejamento da safra e contabiliza os resultados esperados do cultivo, considerando indicadores sociais, ambientais e agronômicos.

“Estamos lidando com o desenvolvimento de um insumo que, até pouco tempo, era desacreditado de ser produzido com qualidade no Brasil”, conta Felipe Sommer, coordenador do projeto Fazenda Santa Catarina, da Ambev, iniciativa que busca estabelecer a produção nacional do insumo. “Com essa nova plataforma tecnológica, conseguiremos levar todo esse conhecimento para os nossos produtores no campo para que eles tenham resultados cada vez melhores e que as boas práticas sejam compartilhadas.”

Fertilizantes da Mosaic entram  na plataforma Agrofy

A argentina Agrofy, marketplace que atua no agronegócio brasileiro, anunciou a inclusão de produtos da norte-americana Mosaic na categoria de fertilizantes.

“Ficamos muito satisfeitos com o ingresso da Mosaic na Agrofy, pois, além de ser o reconhecimento da nossa importância e relevância, também sinaliza que a digitalização no agronegócio é um caminho sem volta”, afirma Filipe Ruga, CCO (Chief Commercial Officer) da Agrofy. 

Dentre os produtos disponíveis na plataforma há fertilizantes de alta tecnologia, adubo nitrogenado de alta concentração e um fertilizante que equilibra a concentração de fósforo, cálcio e enxofre. “Os produtores rurais e empresas perceberam que fazer negócios virtualmente reduz gastos, amplia as ofertas e otimiza processos”, diz.

WestRock investe R$ 1 bilhão em fábrica de papel kraft

Divulgação/WestRock

A empresa global de papel e soluções de embalagens WestRock decidiu aumentar sua presença no Brasil e investiu R$ 1 bilhão para a abertura da maior fábrica de papel kraft na América Latina. A expansão da fábrica de papel no municípío de Três Barras (SC) promete aumentar a capacidade de produção em mais de 40%, para cerca de 1.900 toneladas/dia de uma linha de papéis de alta performance.

“A expansão da nossa fábrica, para ser a maior de papel kraft da América Latina, faz parte de um planejamento de longo prazo e está totalmente relacionada aos investimentos anteriores que realizamos, como o da mega planta de embalagens de papelão ondulado de Porto Feliz (SP)”, explica Jairo Lorenzatto, presidente da WestRock no Brasil.

João Martins é reeleito presidente da CNA

Na última terça-feira (14), o administrador João Martins, que já presidiu a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia e é acionista e presidente da Agropecuária João Martins S/A, foi reeleito presidente da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil).

Com unanimidade, Martins obteve o voto de todas as 27 Federações Estaduais de Agricultura e Pecuária em uma votação que ocorreu na sede da CNA, em Brasília. “O resultado unânime credencia minha gestão para atuar com a plena participação e com a união de todas as 27 Federações nessa nova empreitada”, afirmou.

Martins é presidente da entidade desde 2015 e afirma que produtores do setor possuem a necessidade de estar “cada vez mais unidos para enfrentar os desafios futuros”.  Só a união de todos, reforçou Martins, será capaz de proteger, fortalecer e ajudar os produtores rurais a enfrentar todas as questões nacionais e mundiais que virão.

Queijos de Cruzília são destaque no Mondial du Fromage 2021

A marca Cruzília, produtora mineira de queijos, teve quatro de seus produtos premiados na quinta edição do “Mondial du Fromage et des produits laitiers”, promovido na França com a participação de cerca de 940 produtos de 46 países.

Os queijos “Santo Casamenteiro” (super ouro) e “A Lenda” (ouro) receberam as principais premiações, enquanto que os produtos “Manto da Serra” e “Serra da Mantiqueira”, que ainda não foram lançados no mercado nacional, conquistaram as medalhas de prata e bronze, respectivamente.

“Além de reconhecidos mundialmente, nossos produtos integram uma ampla estrutura fabril e de logística, o que os tornam acessíveis do Norte ao Sul do país”, diz Edson Martins, COO da UltraCheese (empresa de alimentos que controla a marca Cruzília). “Para nosso time, está sendo como ganhar uma Copa do Mundo, porque estamos posicionados entre os melhores queijos de todo o globo e seguimos sendo a queijaria nacional mais agraciada internacionalmente”.

Agrifirm investe R$ 20 milhões em nova fábrica

A holandesa de produtos para saúde e nutrição animal, Agrifirm acaba de inaugurar uma unidade industrial em Maripá (PR). A planta será capaz de produzir novos ingredientes funcionais para o mercado e as demais linhas da empresa, destinadas a bovinos, aves e suínos, até então concentradas em Itupeva (SP).

“Já possuímos uma unidade no mesmo local focada na produção de núcleos, premixes e rações especiais. Agora, com esta unidade dedicada para aditivos, passamos a ter um complexo industrial completo para nutrição animal”, diz John Dortmans, diretor da Agrifirm para a América Latina.

A área total do complexo é de 5.000 metros, incluindo as duas fábricas e o prédio administrativo. “O investimento, considerando direto e indireto, foi de aproximadamente R$ 20 milhões, alinhado aos planos de crescimento sustentável da Agrifirm no Brasil, país muito importante para a produção global de alimentos”, destaca Dortmans.

Nespresso une novos talentos da arte à cadeia do café  

Para homenagear a sustentabilidade da cadeia brasileira do café e comemorar os 15 anos no Brasil, a suíça Nespresso uniu-se ao projeto Art of Love, um movimento artístico e social que, por meio de novos talentos que despontam no cenário artístico brasileiro, vai mostrar histórias envolvendo todos os tipos de amor.

Por meio de oito intervenções urbanas, em formato de corações, a Nespresso vai contar a história de produção do café, que começa com a produção sustentável no campo, passa pela xícara com personagens que ajudam a dar vida a essa história e voltando ao campo. A ideia é mostrar a economia circular, reciclagem e compromisso com o meio ambiente. Ao fim da exposição, as obras serão leiloadas e o valores arrecadados serão direcionados a instituições como SOS Mata Atlântica e Recifavela, parceira da Nespresso na coleta de cápsulas em cooperativas de reciclagem

“Na Nespresso, acreditamos que a produção de café de alta qualidade sustentável pode ser uma arte, um catalisador para uma mudança positiva se o cuidado estiver em cada detalhe. E foi por acreditar no papel transformador da arte que nos juntamos a essa corrente do bem, proposta pelo projeto Art of Love”, diz Monica Lopes, diretora de marketing da Nespresso no Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: