Apresentado por       

BRF anuncia novo projeto em energia renovável e prevê economia de R$ 1,7 bilhão em 15 anos

O parque deve ser construído nas cidades de Mauriti e Milagres (CE), com capacidade instalada de 320 MWp .

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Rodolfo Buhrer/Reuters
Rodolfo Buhrer/Reuters

Em 1.170 hectares, serão instalados 600 mil painéis solares, que permitirão que a energia gerada seja distribuída às unidades da BRF no sul do País

Acessibilidade


A companhia de alimentos BRF anunciou hoje (16) que fechou contrato com a Intrepid para construção de um parque para autogeração de energia solar nas cidades de Mauriti e Milagres, no Ceará, com capacidade instalada de 320 Megawatt pico (MWp), conforme comunicado ao mercado.

Segundo a empresa, o investimento estimado no projeto é de aproximadamente R$ 1,1 bilhão (3,7 milhões/MWp instalado), sendo que a BRF investirá diretamente cerca de R$ 50 milhões, a serem desembolsados no curso do projeto. O parque deve iniciar as operações em 2024.

LEIA MAIS: BRF investe R$ 300 milhões em nova fábrica com maior demanda por salsichas na pandemia

Em 1.170 hectares, serão instalados 600 mil painéis solares, que permitirão que a energia gerada seja distribuída às unidades da BRF no sul do País.

A iniciativa se soma à joint venture da BRF anunciada no mês passado, em parceria com a AES Brasil, para autoprodução de energia eólica no Complexo Eólico Cajuína, Rio Grande do Norte, e outros projetos que já estão em andamento, envolvendo também produtores integrados.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Isso vai trazer um ganho estimado em R$ 1,7 bilhão ao longo dos próximos 15 anos”, estimou o CEO da BRF, Lorival Luz, em videoconferência com jornalistas citando a economia de custos que a companhia terá, considerando que reduzirá a aquisição de energia nos mercados livre e cativo.

O vice-presidente de Operações e Suprimentos da BRF, Vinicius Barbosa, acrescentou em nota que com a operação do complexo solar e do parque eólico com a AES, será possível garantir a autoprodução de energia necessária para atender dois terços das necessidades das unidades da companhia no Brasil.

Segundo a BRF, o atual portfólio e as parcerias permitirão que a empresa atinja 88% de energia elétrica proveniente de fontes limpas e renováveis no Brasil.

A BRF anunciou, em junho deste ano, o compromisso de ser Net Zero em GEE (emissões de gases de efeito estufa) até 2040, tanto em suas operações, como em sua cadeia produtiva. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: